Voz da Póvoa
 
...

Requalificação da Rua Patrão Sérgio foi Inaugurada

Requalificação da Rua Patrão Sérgio foi Inaugurada

1 Junho 2020 | 16:59

A requalificação da Rua Patrão Sérgio, agora concluída, mereceu, esta segunda-feira, a visita de Aires Pereira, presidente a Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, que se fez acompanhar pela sua equipa de vereadores.

A obra dotou o espaço público de condições de conforto, quer pelos materiais utilizados, como pelo mobiliário urbano agora instalado. Todo o arruamento foi requalificado e dotando de uma nova imagem e funcionalidade.

“Era um compromisso que tínhamos com data marcada, porque se o país estivesse na normalidade, no próximo Domingo teríamos o Senhos do Desterro. É uma intervenção muito bem conseguida e muito equilibrada para uma zona urbana. Fica-nos a faltar a Rua Patrão Lagoa, que será a próxima a sofrer uma intervenção muito parecida com esta. Ficamos aqui no Bairro Norte com estas ruas todas recuperadas, de forma a dar mais qualidade de vida e fazer com que as pessoas gostem de morar no cento da cidade”, explica Aires Pereira e acrescenta que “estas intervenções pretendem humanizar o centro cívico da Póvoa de Varzim”.

Esta intervenção, ao contrário de muitas outras, não levou pinos nos passeios, mas o presidente alerta que “o passeio do lado esquerdo é estreito e a largura não dá para muito mais. É evidente que a faixa de rodagem foi apertada para não permitir estacionamento com uma roda em cima do passeio, mas se as pessoas tiverem esse comportamento vamos ser obrigados a colocar os pinos, mas espero bem que não. A rua fica mais equilibrada assim, até para deslocação das pessoas com mobilidade condicionada, ou com cadeiras de rodas. A rua já tem muitos obstáculos como caixas de electricidade ou postes de iluminação pública. Espero por isso que o comportamento das pessoas evite essa tomada de posição”.

Uma obra numa rua implica sempre um diálogo com as pessoas, como revela Aires Pereira: “As obras são sempre muito chatas, porque as pessoas ficam impedidas de ter acesso às suas garagens, fazer as cargas e descargas, uma simples garrafa de gás é complicado. Mora aqui nesta rua gente muito idosa que tem algumas dificuldades de mobilidade e tudo tem que ser pensado. O estacionamento, nós cedemos no parque Low Cost, (frente à Basílica do Coração de Jesus). Todas as pessoas tinham um cartão para deixar ficar o carro. De resto, em diálogo vamos resolvendo. Há sempre pequenas particularidades. Um conjunto de coisas que é preciso ir resolvendo. E houve aqui um grande espirito de camaradagem”.

partilhar Facebook
Banner Publicitário