Voz da Póvoa
 
...

No Regaço da Casa Também Há Solidariedade

No Regaço da Casa Também Há Solidariedade

26 Julho 2020 | 09:48

Recebeu o baptismo de Casa do Regaço, fica na freguesia de Terroso e no seu regaço embala para a vida futura 21 crianças e adolescentes. É tutelada pelo Núcleo da Cruz Vermelha da Póvoa de Varzim, presidido por Luísa Tavares Moreira.

 Com a reabilitação da antiga escola primária foi criado o Regaço Mais, onde às Segundas, Quartas e Sextas é confeccionada comida, num projecto pioneiro ‘Ser Mais’, que arrancou a 13 de Julho, para servir a comunidade mais necessitada.

Fomos encontrar nas tarefas de cozinha Pedro Barros, Salomé Loureiro e Nelson Oliveira, três jovens que vivem na Casa do Regaço, com quem conversamos para saber um pouco do projecto ‘Ser Mais’, uma ideia solidária que tem nos parceiros, Câmara Municipal e a empresa Mercadona, o apoio necessário para a recolha e confecção de refeições. Todas as quartas feiras os jovens preparam uma ementa para a semana seguinte. Verificam o que tem e o que está em falta e fazem o pedido aos parceiros para colaborarem na aquisição dos produtos.
 
“Nós em casa, no projecto de Autonomia, estamos habituados a cozinhar uns para os outros, e decidimos neste tempo de pandemia ajudar a sociedade, porque também fomos ajudados muitas vezes. Era hora de ajudar os outros. Começamos por ajudar umas certas pessoas, que nos foram indicadas pela Acção Social da Câmara. Está a correr bem e penso que é um gesto feliz”, reconhece o jovem de 17 anos, Pedro Barros.

Também Salomé Loureiro, que conta 16 primaveras, nos explicou como foram dados os primeiros passos: “A ideia surgiu, porque nós somos da família Regaço e lá em casa sabemos e reconhecemos a ajuda dos outros. Neste tempo de pandemia houve pessoas que perderam o emprego e os idosos foram muito afectados, ficaram mais sozinhos, com a família distante. Neste papel, não só entregamos refeições, como transmitimos à sociedade que também estamos aqui para ser solidários”.

Por último, Nelson Oliveira, de 16 anos, corroborou com as palavras dos seus colegas e amigos: “Foi para ajudar os outros, porque também nos ajudam a nós. E na cozinha faço o que me pedem. Aqui aprendemos todos a cozinhar e por isso podemos todos dar um pouco de nós aos outros”.

Para Filipa Araújo, Coordenadora do projecto ‘Ser Mais’, o seu trabalho está muito facilitado: “Supervisiono o projecto, mas estes jovens são muito responsáveis e organizados, para além de se sentirem úteis. A minha função acaba por ser ajudá-los na entrega com a viatura, porque quando chego, eles já tem tudo pronto e organizado. Os jovens fazem a entrega pessoalmente. Apoiamos, entre outras, uma família com quatro crianças menores. Depois, os jovens do Regaço mantêm contactos duas vezes por semana com os idosos, no sentido de combater um pouco o isolamento social, porque alguns estão completamente sozinhos, nem sequer têm família próxima. Estamos a apoiar famílias em Aver-o-Mar e Argivai. Esta é a primeira fase do projecto, ainda estamos a tentar perceber se vamos alargar as ajudas ou não”.
 

partilhar Facebook
450/IMG_7669.jpg
450/IMG_7660.jpg
450/IMG_7676.jpg
450/IMG_7677.jpg
Banner Publicitário