Voz da Póvoa
 
...

Medalha da Cruz de S. Jorge Entregue a Aires Pereira

Medalha da Cruz de S. Jorge Entregue a Aires Pereira

11 Julho 2020 | 12:46

Na presença de várias entidades civis e militares, deputados poveiros na Assembleia da República e todo o executivo e vereação da Câmara Municipal da Povoa de Varzim e do Presidente da Assembleia Municipal, foi entregue, na sexta-feira, ao Presidente Aires Pereira, a medalha da Cruz de S. Jorge. A homenagem, que decorreu no Salão Nobre dos Paços do Concelho, foi consagrada pelo Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas (CEMGFA), Almirante António Silva Ribeiro.

Para o militar que, em 2018, foi distinguido com a Medalha de Cidadão Poveiro, grau ouro, a condecoração ao edil poveiro “surge no quadro daquilo que é a excelente relação entre as Forças Armadas e a Póvoa de Varzim. No caso concreto em 2017, nós celebramos aqui, de uma forma extraordinária e invulgar o Dia da Marinha quando fez 700 anos da sua constituição formal. E quisemos fazer essa comemoração junto daqueles que servimos, que são os homens e as mulheres que andam no mar. A celebração teve a particularidade de ser feita na zona de fronteira entre a Póvoa e Vila do Conde porque são duas comunidades piscatórias e que são absolutamente diferenciadoras daquilo que é a actividade no mar”.

Para António Silva Ribeiro a relação da Póvoa de Varzim com as Forças Armadas é muito antiga: “Começou com a criação do Instituto de Socorro a Náufragos e depois continuou com outro marco importante, quando o Exército instituiu aqui o Quartel que perdura até aos dias de hoje, que é uma magnífica Escola de Serviços que o Exercito tem e forma militares de diferentes especialidades. Esta relação mais do que centenária tem tido grande benefício para as Forças Armadas”.

E justifica: “Por isso, no quadro desta relação extraordinária de cooperação que existe, muito sedimentada e intensificada no período da vigência do mandato de Aires Pereira, como Presidente da Câmara, com os programas de divulgação das Forças Armadas, de aproximação sobretudo aos jovens, não podíamos deixar de reconhecer o trabalho que fez, que no fundo consubstancia aquilo que é o pensamento e a acção desta comunidade. E por isso estamos muito reconhecidas aos poveiros por tudo o que fazem pelas Forças Armadas e por Portugal”.
  
Foi com alguma emoção nas palavras que Aires Pereira começou por agradecer a distinção: “Estou mais habituado a homenagear do que ser homenageado”.

No final o Edil que, considerou a Medalha um merecimento dos poveiros, não deixou de agradecer “a forma como o senhor Almirante entendeu que a Póvoa de Varzim e eu em particular, enquanto Presidente da Câmara, merecíamos esta distinção por aquilo que é a nossa relação de mais de um século com as Forças Armadas e a forma como temos interagido e que tem feito com que esta relação resulte em favor dos poveiros e da cidade. É a nossa preocupação. Nestas duas vertentes, quer através do Exército e da presença militar ao longo deste tempo todo, quer daquilo que é a nossa relação do coração com a Marinha Portuguesa e com aquilo que tanto representa para nós, sobre o ponto de vista da segurança do mar e da nossa relação com o mar”.

E recorda: “Esta é uma relação que se identificou muito por altura dos 700 anos da Marinha. O evento maior que tivemos na Póvoa de Varzim, ao longo deste último século e que a Marinha nos honrou com a sua presença. Desde aí temos estabelecido diversas parcerias, sempre com o objectivo de servir o próximo e de ter sempre presente a segurança, a grande preocupação da Marinha e que tem vindo a estreitar connosco. Mas, também aquilo que se prende com a nossa história e com o reconhecimento daqueles que deram a sua vida para salvar a vida dos outros. Falo do Cego do Maio, que tem lugar efectivo no Salão Nobre da Câmara, do Patrão Lagoa, do Patrão Sérgio, do Patrão Ladinho, aqueles que são os nossos heróis. Não é possível identificar a Póvoa sem a Póvoa do mar e a relação que temos com as Forças Armadas”.
 
E Aires Pereira conclui: “Como disse no início da minha intervenção não estou habituado a ser homenageado. Já levo uns anos nestas coisas, é a primeira vez que sou distinguido e é uma enorme honra que tenho em receber esta distinção, por parte do senhor Almirante e Chefe Estado-Maior General das Forças Armadas”.

 

 

partilhar Facebook
Banner Publicitário