Voz da Póvoa
 
...

A Banhos na Póvoa com Praias Seguras

A Banhos na Póvoa com Praias Seguras

16 Julho 2020 | 18:50

O tempo é de pandemia e ainda não se vislumbra no horizonte dos próximos meses outra coisa que não seja continuar a respeitar as recomendações da Direcção-Geral da Saúde. 
O calor chama e se pelas florestas arde a normal displicência do homem e da justiça, que não julga como devia a destruição de património, que demorou dezenas e por vezes centenas de anos a crescer, também as praias chamam gente para o banho e dar ao corpo uma pele morena.

É normal nesta altura do ano surgirem estudos a reflectir a ‘verdade’ das análises feitas pela costa portuguesa à procura dos males que nos podem trazer maleitas no futuro. Por isso, em junho último foi divulgado um estudo pelo Instituto De Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS – UP) que alertava para a “presença de bactérias patogénicas, algumas até resistentes a antibióticos, nas praias das águas balneares do norte do país”, sendo que uma das praias era na Póvoa de Varzim.

Em resposta ao divulgado, a Câmara Municipal esclarece em comunicado que as praias poveiras, nos últimos tempos, sempre apresentaram “qualidade balnear de excelência sem indícios de contaminação. E esta qualidade, consistente ao longo dos anos, tem-se traduzido na atribuição do Galardão da Bandeira Azul e de Qualidade de Ouro às praias da Póvoa de Varzim. O presente ano não é exceção”.

E acrescenta: “A monitorização que, anualmente e durante a época balnear, é levada a efeito pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA) tem em conta a análise dos parâmetros indicadores definidos em legislação comunitária específica e transposta para a legislação nacional, designadamente os parâmetros indicadores de existência de poluição (Enterococos intestinais e Escherichia coli). Os resultados obtidos, que podem ser consultados aqui, classificam as praias da Póvoa de Varzim com qualidade ´excelente, o que significa que são praias seguras e recomendáveis para banhos”.

A autarquia recorda que “o estudo realizado pelo ICBAS-UP tem como objetivo avaliar os potenciais impactos das alterações climáticas no desenvolvimento de bactérias do género Vibrio, as quais, por existirem naturalmente no ambiente, não podem ser erradicadas, sendo algumas destas essenciais ao bom funcionamento dos ecossistemas. Aquele estudo destaca, ainda, que não existe qualquer relação entre as bactérias estudadas e fenómenos de poluição e contaminação nas praias monitorizadas. Aliás, e segundo informação prestada pela própria equipa de investigação, o estudo desenvolvido permitiu validar a ausência de contaminação fecal nas praias da Póvoa de Varzim”.

Neste sentido, o município da Póvoa de Varzim esclarece que “as praias do concelho apresentam, com toda a segurança e à luz dos critérios legalmente estabelecidos, qualidade de excelência para fins balneares, sendo a sua qualidade monitorizada e controlada regularmente pela APA”.

Foto Manchete: 2019

 

partilhar Facebook
14/Praia_2.JPG
14/geral-povoa.jpg
14/geral-praia.jpg
16/povoa_dos_anos_60.jpg
Banner Publicitário