Voz da Póvoa
 
...

São João de Vila do Conde não Quer Sair de Casa

São João de Vila do Conde não Quer Sair de Casa

Vila do Conde | 1953_b | 3 Junho 2020

O São João é para festejar em casa. Foi este o apelo de Elisa Ferraz, presidente da Câmara de Vila do Conde, na conferência dada na sexta-feira aos jornalistas, nos Paços do Concelho. Com o apelo “Em casa fazemos a festa”, a autarquia preparou algumas iniciativas para serem vistas em plataformas digitais, onde se pretende fazer recordar a tradição das festas com a passagem de vídeos do ano passado das actuações dos ranchos da Praça e do Monte.

Elisa Ferraz deu a conhecer o programa possível, dentro das limitações e regras da Direcção Geral da Saúde, em época de pandemia, esclarecendo que “algumas ruas vão ter iluminações para marcar uma festa dos vilacondenses. Os edifícios públicos também foram decorados de forma simples” e apelou às pessoas para decorarem as suas casas e varandas com símbolos de São João.   

A autarca revelou que este ano a tradição da ida à praia não vai acontecer “para evitar ajuntamentos de pessoas”, no entanto vão ser montadas cascatas representativas da Praça e do Monte, assim como uma no interior do edifício da Câmara Municipal, criada e montada pelos funcionários da autarquia.

A edil revela também que no dia 15 de Junho o içar da bandeira na Igreja Matriz, vai acontecer como habitualmente. A data é aproveitada para iniciar os festejos por via digital. Está programada a exibição de vídeos das marchas, mas também novas criações e surpresas. Nas ruas, onde não se pretende festa, a autarquia vai aproveitar os Mupis, que normalmente servem para publicitar eventos ou empresas, desta vez para colocar cartazes de S. João, recordando que as festas, em honra do santo popular, começaram a ser festejadas, em Vila do Conde, em 1933.

Os festejos simbólicos estendem-se também à noitada, onde sempre houve uma sessão de fogo-de-artifício: “Terá uma duração curta de 3 ou 4 minutos e não vamos revelar a hora do fogo, nem onde será dado, para evitar que as pessoas se juntem perto do rio”, esclarece Eliza Ferraz, que pede a todos os vilacondenses para festejarem o São João em Casa neste momento de Calamidade Pública.

A missa de São João será na Igreja Matriz às 11h00, mas não haverá procissão. “É importante que todos possamos perceber que o vírus anda aí e só o nosso comportamento pode impedir a sua propagação”, concluiu a Presidente.

 

partilhar Facebook
385/2020-06-06-Elisa-Ferraz-IMG_6047.jpg
183/Camara_VC.jpg
Banner Publicitário