Voz da Póvoa
 
...

“Plano Inclinado” Permite Visitas

“Plano Inclinado” Permite Visitas

Vila do Conde | 24 Novembro 2020

Também a chuva oblíqua corre deitada. A natureza das coisas transportamos para a vontade de dar ouvidos a quem nos diz o seguinte:
 
"Plano inclinado" resulta de um processo de colaboração entre o artista plástico Carlos Arteiro e o coreógrafo Joclécio Azevedo, artista residente da Circular Associação Cultural. A proposta inclui uma instalação no Centro de Memória, em Vila do Conde, a partir de um diálogo à volta da escultura, da coreografia e da colaboração como formas de preparar território a encontros inesperados com a matéria, com o espaço e com o contexto local de produção. A par da instalação, decorreu no passado dia 7 de Novembro, no Centro de Memória, uma performance com Carlos Arteiro e Joclécio Azevedo integrada neste projecto. 

 "Plano inclinado" consiste na construção de uma oficina temporária, integrando parte do trabalho físico necessário à edificação do espaço como performance. Objectos, ferramentas e fragmentos de textos permanecem no local de trabalho, constituindo um registo documental do processo.

A instalação, com entrada gratuita, pode ser visitada até 30 de novembro, no horário de funcionamento do Centro de Memória de Vila do Conde.

Esta proposta integra o projecto “Modos de usar” de Joclécio Azevedo, desenvolvido no âmbito da Circular Associação Cultural. “Modos de usar” é um projecto que questiona a relação dos artistas com os seus métodos e ferramentas de pesquisa, propondo espaços de conversação, de activação de ligações com o contexto local de produção. O projecto desenvolve-se em várias camadas, à procura da reconfiguração de fronteiras disciplinares através de actividades que incluem também oficinas, workshops, encontros e apresentações informais. Constitui-se como um processo intermitente, integrando artistas, associações e grupos locais que desenvolvem projectos no campo das artes performativas e estendendo-se a participantes profissionais e não profissionais. O projecto prevê a criação de uma série de intervenções colaborativas, desenvolvidas entre 2018 e 2021.

O Circular conta com o Alto Patrocínio da Câmara Municipal de Vila do Conde e é uma estrutura financiada pelo Governo de Portugal - Cultura/ Direção-Geral das Artes.

partilhar Facebook
Banner Publicitário