Voz da Póvoa
 
...

Mostra de Peças Arqueológicas na Junta de Bagunte

Mostra de Peças Arqueológicas na Junta de Bagunte

Vila do Conde | 1957 | 15 Julho 2020

A história que sai da terra, depois de esventrada minuciosamente por mãos sábias, deu à luz a Cividade de Bagunte. Com o objectivo de aumentar a visibilidade junto da comunidade, onde aquele sítio arqueológico está implantado, o Gabinete de Arqueologia da Câmara Municipal de Vila do Conde, com o apoio da União de Freguesias de Bagunte, Ferreiró, Outeiro e Parada, iniciou a mostra de peças arqueológicas no edifício da Junta, em Bagunte.

O primeiro passo foi dado com uma peça que corresponde a um pequeno Pote que seria usado como copo. “A sua datação enquadra-se na Romanização (século I a.C. a IV. d.C.). Ela foi encontrada durante as escavações arqueológicas realizadas em 2018 e foi descoberta numa área exterior de um compartimento de um núcleo habitacional. Essa área exterior serviu de entulheira, onde foram despejados diversos detritos, entre os quais se encontraram restos de fundição de metal e de vidro, bem como ossos carbonizados, provavelmente de aninais consumidos pelos donos”, pode ler-se na nota informativa.

O pequeno Pote quando foi encontrado já estava reduzido a 38 fragmentos, tendo sido necessário proceder à lavagem e colagem dos mesmos no sentido de recuperar, parcialmente, a sua forma. A falta de alguns fragmentos será preenchida com barro sintético.

A peça pode ser visitada e apreciada durante os próximos três meses, altura em que será substituída por uma outra com igual relevância.

Para quem acha que a história é memória, fique a saber que a Cividade de Bagunte é Monumento Nacional desde 1910. Trata-se de um povoado fortificado que, embora romanizado, foi construído antes da chegada dos romanos à Península Ibérica.

partilhar Facebook
285/Peca_arqueol_julho_20.JPG
285/Peca_Arqueologica.jpg
285/Peca_Arqueologica_1.jpg
Banner Publicitário