Voz da Póvoa
 
...

“Júlio e a Memória da Arte Popular” no Centro de Memória

“Júlio e a Memória da Arte Popular” no Centro de Memória

Vila do Conde | 18 Junho 2021

“Desde a abertura da Galeria Júlio e Centro de Estudos Júlio Saúl Dias, em novembro de 2015, que o Município de Vila do Conde tem vindo a organizar um conjunto de actividades, como exposições, colóquios ou publicações de catálogos, que visa promover a obra plástica e literária de Júlio Saúl Dias, contribuindo, de forma decisiva, para o reconhecimento justo e merecido deste grande artista do modernismo português.” É com estas palavras que Elisa Ferraz, Presidente da Câmara Municipal de Vila do Conde, abre o catálogo da exposição “Júlio e a Memória da Arte Popular”, apresentado na sexta-feira, no Centro de Memória.

Depois de uma pequena intervenção da Edil, que fez questão de agradecer aos familiares do artista modernista presentes no evento e que facilitaram a entrega do legado da obra de Júlio Saul Dias à autarquia, foi a vez do director artístico da Galeria, Bernardo Pinto de Almeida, apresentar a obra da exposição que pode visitar no Centro de Memória. O momento contou, ainda, com uma intervenção do Grupo de Teatro Camaleões d’Alma. Um quarteto de actores encenou textos da obra poética de Júlio Saúl Dias, entre desenhos e imaginários do pintor.

Durante a sessão Bernardo Pinto de Almeida deixou claro que, “a obra de Júlio Saúl Dias não pára de nos surpreender. Esta exposição é um percurso transversal, onde não há nenhuma obra surrealista. Os modernistas aproximaram-se da arte popular, da sua temática universal, um interesse fundamental na obra do artista”.

O director artístico da Galeria já tinha reforçado esta ideia no catálogo da exposição: “Júlio foi dos raros a entender a necessidade de revisitar, criticamente, a tradição popular, das faianças, tanto como da imagética bonecreira, para a restituir em formas reelaboradas”.

Júlio Saúl Dias foi um dos maiores artistas modernistas, por isso, agora que o sol abriu, tem a oportunidade de visitar até 26 de Setembro, na galeria de arte contemporânea do Centro de Memória.

partilhar Facebook
Banner Publicitário