Voz da Póvoa
 
...

O Caminho da Superação na Estrada do Optimismo

O Caminho da Superação na Estrada do Optimismo

Vidas | 20 Setembro 2019

José Graça Moreira nasceu em 1962, nas Caxinas, e desde os 27 anos que vive em Aver-o-Mar. Fez a 4ª classe, mas outras aprendizagens, como tocar guitarra, órgão ou ser locutor de rádio, se seguiram. A vida tem os seus dissabores, mas também os seus amores. Casou com Maria de Fátima Pereira e é pai de três filhos. Durante 17 anos, com uma agulha e a mestria das mãos, remendou e fez redes de pesca.

“Com três meses de idade tive meningite, que me atrofiou as pernas, e cresci a gatinhar, mas as crianças acham tudo normal e não têm os preconceitos dos adultos. Desenrascava-me em tudo e jogava à bola na rua com os outros miúdos caxineiros. Com as minhas limitações ia para a baliza, mas até defendia bem. Um ano antes de entrar na escola fui internado no hospital São João de Deus, em Montemor-o-Novo. A primeira vez fiquei oito meses longe da família. A minha mãe não queria que eu fosse operado a nada. Fiz uma boa recuperação. O tratamento era muito doloroso. Deitavam-me e metiam pequenos sacos de areia nas pernas para endireitar. Depois passei a usar um aparelho dos pés ao pescoço que me permitiu andar de muletas. Parti alguns aparelhos. Até aos 14 anos ia sempre fazer o tratamento para tentar recuperar o andar. No hospital também estudava, fazia muitos ditados”, recorda.

partilhar Facebook
Banner Publicitário