Voz da Póvoa
 
...

Parte I: Eça no Panteão Nacional e a Mentira Mil Vezes Repetida

Parte I: Eça no Panteão Nacional e a Mentira Mil Vezes Repetida

Política | 19 Abril 2021

Os partidos representados na Assembleia Municipal da Póvoa de Varzim, aprovaram por unanimidade e aclamação, a Moção apresentada por Edgar Torrão, do Partido Socialista, apoiando o Projecto de Resolução 800-XIV da Assembleia da República, que propõe a “Concessão de Honras de Panteão Nacional a José Maria Eça de Queiroz”. A primeira parte da Assembleia Municipal voltou a realizar-se no Teatro Garrett, concluindo-se esta sexta-feira, a partir das 21h00.

Este projecto de Resolução foi subscrito no Parlamento Nacional, pelos deputados do Partido Socialista, José Luís Carneiro, Pedro Delgado Alves, Ana Catarina Mendes e Maria do Rosário Gamboa, com o objectivo de conceder honras de Panteão Nacional ao escritor e cônsul português, nascido na Póvoa de Varzim “em reconhecimento e homenagem pela obra literária ímpar e determinante na história da literatura portuguesa”. Eça de Queiroz encontra-se em jazigo de família.

Destaque também para um voto de pesar pela morte do enorme ensaísta e pensador, Eduardo Lourenço, apresentado por Afonso Pinhão Ferreira, presidente da Assembleia Municipal, também aprovado por unanimidade e aclamação. Eduardo Lourenço, para além de uma obra ímpar, foi o primeiro conferencista do Correntes d’Escritas e presença em várias edições do evento literário de expressão ibérica.
 
Bem perto do final da primeira parte da Assembleia Municipal, depois de uma intervenção do deputado Artur Castelo Branco, do CDS, que questionou o executivo camarário sobre a suspensão e demolição da Praça de Touros para dar lugar ao Póvoa Arena, argumentando que o seu partido “defendeu o fim das touradas”, mas também a preservação da Praça de Touros, porque se trata de “património colectivo da Póvoa de Varzim”. O deputado aconselhou o presidente da Câmara a suspender a demolição e a perguntar aos poveiros se “concordam com o novo projecto para o local”.

Aires Pereira, num exercício de memória, respondeu e recordou ao deputado do CDS uma assembleia de 2018, em que o mesmo concordava com a construção de um multiusos naquele local e releu declarações da acta dessa altura, em que Artur Castelo Branco afirmou que “via essa possibilidade, como a não realização de espetáculos tauromáquicos”. O edil fez também questão de mencionar, que “uma mentira mil vezes repetida não deixa de ser mentira”, mostrando a toda a Assembleia, um documento, onde comprovava que o projecto do multiusos Póvoa Arena, já fazia parte do programa eleitoral do PSD, na sua última reeleição.

A Assembleia Municipal terminou pelas 23h00 (Recolher Obrigatório), no oitavo dos 15 pontos em discussão. Esta noite deverá ser concluída a partir das 21h00, onde vai ser discutido e aprovado o Plano e Orçamento para o próximo ano.

partilhar Facebook
668/022.jpg
14/geral-camara.jpg
658/RS0_2993_Povoa-arena.jpg
14/Povoa-de-Varzim-Frente-de-Mar_.jpg
Banner Publicitário