Voz da Póvoa
 
...

Associações de Bairro Promoveram na Cidade o Melhor S. Pedro

Associações de Bairro Promoveram na Cidade o Melhor S. Pedro

Política | 17 Julho 2022

 

Na Reunião de Câmara do dia 5 de Julho, o Executivo Municipal explicou o ponto da situação da Estratégia Local de Habitação e aprovou a atribuição de apoios a diversas instituições do concelho, mas foram as festas de S. Pedro que mereceram um elogio de Aires Pereira e um agradecimento formal “a todas as associações que participaram nas Festas, nomeadamente as associações de bairro, pela forma como se mobilizaram, pelo entusiasmo, pela forma como estiveram nestas festas de São Pedro, que socialmente tiveram menos problemas. Os bairros levaram a sua rivalidade até onde fazia sentido, de forma ordeira e tivemos o maior espectáculo de sempre no estádio do Varzim, com mais de dez mil pessoas”.
  
Para o Presidente da Câmara “os poveiros e as suas associações estiveram à altura destas festividades. Foi uma excelente propaganda para a cidade e concelho”.

O Edil considerou que estas foram as festas da retoma, e aproveitou para lembrar a realização do evento Póvoa ao Ar Livre, “com a retoma das animações (de 14 a 28 de Agosto), na zona do porto de pesca. Temos também as Festas da Senhora da Assunção e a Noite Branca, que está agendada para 20 de Agosto dentro dos moldes habituas. Agosto marca também o regresso da Feira do Livro ao Largo do Passeio Alegre”.

Um dos destaques desta reunião foi esclarecer o ponto de situação da Estratégia Local de Habitação: “Temos já as soluções no terreno, algumas em concurso público, outras em execução com a recuperação de alguns bairros sociais. Temos consciência que o dinheiro do contrato não chega para tudo, mas isso é uma constatação a nível nacional, face aos custos que temos. Estamos a avançar com os processos onde se inclui a construção dos primeiros 75 fogos habitacionais, dos 150 que nos propusemos a custos controlados e a renda também controlada”.

O Partido Socialista apresentou-se nesta reunião com Cristina Fernandes, devido à ausência da vereadora Ilda Cadilhe por motivos profissionais, explicou o vereador João Trocado. Quanto à Estratégia local de Habitação, o PS elegeu como prioridade política a “habitação para jovens e classes médias. Hoje foi notícia a publicação em Diário da República, do concurso para a elaboração do projecto de execução do primeiro lote, o lote A, de habitação a custos controlados que a Câmara pretende erguer em Penalves, em frente à Escola Cego do Maio. É algo que já vem anunciado desde Abril de 2018, pelo presidente da Câmara. Inicialmente a grande maioria dos fogos seria para venda, por um preço acessível. Mas, nós sempre defendemos que a prioridade era a constituição de um parque habitacional publico que viesse reforçar a oferta social que existe, com uma oferta destinada às classes médias e aos jovens, uma vez que o acesso à habitação a preços comportáveis para a maioria das famílias é muito complicado. Sendo uma dificuldade extraordinária no concelho da Póvoa, necessita de uma política dedicada a resolver esse problema. Estes primeiros 75 fogos serão para arrendamento acessível, dentro daquilo que são os programas que existem do Governo para este tipo de resposta”, referiu João Trocado.

E acrescenta: “A Câmara concorreu com o projecto ao PRR, a anunciada Bazuca, pelo que este poderá ser comparticipado em parte. Esperamos que essa candidatura seja bem-sucedida, porque isso significa que teremos uma elevada taxa de comparticipação neste investimento”. A verificar-se com sucesso a candidatura, “as habitações terão de ser arrendadas até 2026”.

O vereador Socialista deseja ver concretizadas futuramente “novas habitações sociais para dar resposta a situações de carência grave que existem no concelho. As habitações serão em parte integradas num dos lotes de Penalves, mas também haverá fogos em Calves e tudo indica que será possível erguer mais habitação social em Barreiros, num terreno actualmente afecto a estaleiro municipal”. E João Trocado conclui: “Damo-nos satisfeitos pelo ponto de situação que foi feito, vamos continuar a acompanhar. Todos estes apoios públicos que existem facilitam o trabalho da Câmara, mas por outro lado também impõem que haja prazos a cumprir e quanto mais cedo estas respostas estiverem concluídas, melhor”.

Entre os muitos apoios aprovados, destaque para a aquisição de material para a instalação e funcionamento das valências de Jardim de Infância e ATL no edifício da antiga Escola Primária de Nova Sintra, agora nas mãos do Instituto Maria da Paz Varzim. A Câmara Municipal vai também continuar a contribuir para o Projecto ‘Percursos de Cidadania – Alfabetização Solidária e Literacias de Adultos’. Foi ainda aprovado pelo Executivo um apoio financeiro ao Varazim Teatro para a organização do Festival Internacional de Teatro, É-Aqui-in-Ócio, e um outro apoio à Banda Musical da Póvoa de Varzim para a apresentação de sete concertos, em pontos diferentes da cidade.

No campo da protecção do bem-estar animal, o controlo das colónias de gatos errantes passa a ser feito pela associação Movimento Internacional para a Defesa dos Animais (MIDAS). Este novo contrato, para Aires Pereira surgiu por “indisponibilidade da pessoa que fazia este controlo”.

Por seu lado, o vereador socialista João Trocado recordou que “até Agosto do ano passado a esterilização esteve entregue à associação Miacis”, mas desde aí e até à data, “não houve nenhum trabalho nesta matéria, o que é de lamentar, porque perdendo a vigia, há depois uma reincidência do problema”. Daí a necessidade de voltar a agir no terreno. A associação MIDAS tem especialização nesta matéria, mas terá que respeitar o programa CED – Capturar-Esterilizar-Devolver.

partilhar Facebook
1206/IMG_0266.JPG
1206/2022-05-25-reuniao-CMPV-008.JPG
1206/2022-05-25-reuniao-CMPV-010.JPG
Banner Publicitário