Voz da Póvoa
 
...

Turistando Lendas e Lugares – Normal quanto baste

Turistando Lendas e Lugares – Normal quanto baste

Opinião | 1952_B | 20 Maio 2020

— Sabes, Joaquina, cumprimentei a Leonor hoje pela manhã e ela virou-me a cara! Fiquei estupefacta! Quanta falta de educação...

— Ah, deixe-se disso, Isabel, a Leonor está-me sempre a fazer dessas, deve ser bipolar!
Poucas pessoas sabem o que Transtorno do Humor Bipolar quer dizer, entretando frases como essa são diariamente disseminadas para explicar a falta de educação e maneiras alheias.

É triste ser bipolar, ou melhor: é um desafio. Pois esse distúrbio, que também leva o nome de Doença Maníaco-Depressiva, tem o poder de colocar a vida humana sobre carris e convidar-nos a uma aventura na montanha russa!

Ser bipolar é lutar diariamente pelo controle da sua mente com ou sem a ajuda da medicina, do terapeuta, dos mais íntimos.

É equilibrar-se na corda bamba que toca céus e infernos sem rede de proteção, a suster a respiração e a acreditar que depois da queda há outra chance.

Ser bipolar é acreditar demais, acreditar em nada, rir da desgraça e chorar de alegria. É uma vida vivida em dois extremos, duplamente. Maravilhosa e estafante.

A bipolaridade é quase uma droga, quando se está em fase de mania o impossível é palpável, a certeza de que tudo correrá bem é árvore de folhas perenes a oferecer sombra e abrigo mesmo que o tempo mude e, creiam-me, ele está sempre a mudar. Nessa fase, se não tivermos um conhecimento muito profundo de nós mesmos (e alguma ajuda profissional também é muito bem-vinda), semeamos vento e colhemos tempestades quando a nossa roda vira trazendo com ela a fase da depressão.

Dizem que não existe mel sem fel, não é mesmo? Pois bem, de uma maneira geral todos conseguem reconhecer os sintomas de uma depressão e esse é dos principais motivos do diagnóstico de um bipolar ser tão difícil, não procuramos ajuda na fase de mania pois nela sentimo-nos deuses, procuramos na fase da depressão e acabamos para ela tratados, o que é péssimo pois o medicamento para depressão acelera as fases de mania de um bipolar e já viram a bola de neve?

Agora imaginai vós, uma pessoa que tem todos os sentidos à flor da pele em depressão...
 
Complicado, não é?

Portanto, meus caríssimos leitores, o mundo é feito de pessoas. Bem ou mal educadas, bem ou mal amadas, bem ou mal instruídas.

Bipolares, depressivas, ansiosas, esquizofrénicas, psicóticas ou “sãs” que comportam-se bem ou mal conforme a sua natureza, raízes, formação.

Desconfio que se existirem sãs, são uma pequena minoria, pois há sempre um parafuso para apertar nessa máquina que equilibramos sobre o pescoço.

Mas o importante é não confundir a atitude com o distúrbio para não menosprezar essa luta de gigantes que as pessoas que sofrem dessas mazelas enfrentam interiormente todos os dias para viver uma vida normal q.b.

Mal-educada a Leonor, não? Bipolar, só depois do laudo...


Maria Beck Pombo

partilhar Facebook
Banner Publicitário