Voz da Póvoa
 
...

Turistando Lendas e Lugares – A batalha que há em mim

Turistando Lendas e Lugares – A batalha que há em mim

Opinião | 1954_B | 17 Junho 2020

Hoje é dia de batalha! Visto-me de Anita Garibaldi e, assim como nas canções, levo um filho no braço e no outro um fuzil!

Hoje acordei numa trincheira onde o inimigo do lado de lá é-me muito conhecido, é minha imagem refletida embora verdadeiramente às avessas.

Essa batalha diária e silenciosa que passa oculta à vista de todos hoje exije mais energia de mim, uma maior compreensão de mim mesma. Exige que eu respire mais profundamente, conte para além de dez, para além de cem, para além de mil...

Sais, hormônios, reações, bioquímica...

O arsenal do corpo numa luta impiedosa contra a mente, contra um enlouquecer lentamente. Experimentando sentimentos com a mesma ansiedade com a qual uma criança encolhe entre os sabores de um gelado.

Consola-me saber que a tristeza que vez ou outra invade-me e dentro de mim faz casa não pertence-me deveras. Está longe de ser uma premonição ou mau presságio.

É tão somente uma inquilina que adentra meu espírito e abre-me as cortinas para a luta que dá-se em mim, contra a qual minha única hipótese é o auto-conhecimento: esse general altivo, sábio e poderoso.

Essa guria sou eu: a exímia acrobata a oscilar eternamente entre dois mundos.

Externamente vitoriosa de si mesma, dominadora e exorcista dos seus piores demónios.

O simples conviver com o mundo ao meu redor é a expressão mais genuína da minha vitória sobre mim.

Internamente sou uma granada nas mãos de um soldado suicida com cada célula armada para o combate, cuja única chave de segurança é uma mente exausta e bombardeada todos os dias sem trégua ou clemência.

Hoje é dia de batalha e a Anita que há em mim entrega-me filho e prepara o fuzil, põe-se na trincheira e dispara sobre o espelho, faz tombar o inimigo e defende a mim e a minha prole, faz-me voltar a respirar tranquilamente, entrega-me a bandeira da paciência perdida entre gritos e explosões.

É preciso mais que lítio para vencer a guerra!

 

Maria Beck Pombo

 

partilhar Facebook
Banner Publicitário