Voz da Póvoa
 
...

Curtas e Grossas - Um negócio da China

Curtas e Grossas - Um negócio da China

Opinião | 1951 | 28 Abril 2020

António Costa defendeu “multas” para quem não andar de máscara nos transportes públicos.
A generalidade dos agregados familiares não tem acesso a máscaras certificadas pelo Citeve, com a durabilidade de 5 lavagens e a substituição após 4 horas de uso. A confecção de máscaras comunitárias não certificadas é um negócio da China, para algumas empresas e para muitos particulares. Se as máscaras não certificadas, não apresentam boa capacidade de filtração e respirabilidade como vai a generalidade dos portugueses defender-se do vírus?

Por Ademar Costa


Leia a notícia na íntegra na edição impressa

partilhar Facebook
Banner Publicitário