Voz da Póvoa
 
...

COMO É RIDÍCULO O MERCADO E O IMPÉRIO

COMO É RIDÍCULO O MERCADO E O IMPÉRIO

Opinião | 1950 | 15 Abril 2020

Somos discípulos do conhecimento, amigos da sabedoria. Temos que levar o nosso pensamento e o nosso espírito até aos limites, dia após dia. Por isso lemos os mestres, por isso trocamos ideias. E por isso também lutamos pela transformação da sociedade, pelo fim de toda a injustiça. Mesmo que nos sintamos sós ou incompreendidos temos que prosseguir viagem pois viemos com uma missão à nascença. Questionar, questionar sempre, questionar por que viemos, questionar o sentido da vida, concluir que a vida é uma dádiva, uma bênção, uma graça, sem tiranos nem patrões, nem polícias. E esses Trumps, esses Macrons, esses Costas, esses Johnsons, esses Bolsonaros, não passam de um bando de palhaços imbecis com muito pouco dentro da cabeça. Como são ridículos os seus jogos de poder e o dinheiro acumulado dos senhores da finança e da tecnologia. Como é ridículo o Mercado e o Império, chineses incluídos. Como não passam de joguinhos de crianças mimadas. Como tudo pode ruir de um Sopro, como agora com a crise e com o Apocalipse do vírus, para não falar da Revolução Redentora.

António Pedro Ribeiro

partilhar Facebook
Banner Publicitário