Voz da Póvoa
 
...

A solidariedade das comunidades portuguesas em tempos de pandemia

A solidariedade das comunidades portuguesas em tempos de pandemia

Opinião | 1952 | 13 Maio 2020

O espírito de solidariedade remanesce como uma das, senão mesmo, a mais importante manifestação da identidade humana, como demonstram as notáveis ondas de entreajuda que nestes tempos de pandemia têm emergido nas comunidades portuguesas.

Se é nas alturas mais difíceis que se conhecem, por vezes, os melhores amigos, nesta fase de grandes dificuldades socioeconómicas devido à covid-19, não faltam, felizmente, exemplos de genuína solidariedade no seio das comunidades portuguesas, quer para com os nossos concidadãos no estrangeiro, assim como para com portugueses residentes no território nacional.
 
Ainda na semana passada, a empresa de comunicação social MDC Media Group, presidida pelo comendador Manuel da Costa, um dos mais ativos e beneméritos empresários portugueses em Toronto, que incorpora órgãos de informação como o jornal Milénio Stadium, as revistas Amar e Luso Life, e a Camões Rádio e TV, dinamizou nas suas plataformas uma emissão especial de apelo a donativos para a bebé luso-canadiana Eva Batista, que padece de atrofia muscular espinal (AME). Denominada “Songs for Eva”, a iniciativa solidária reuniu músicos da América do Norte e de Portugal, que realizaram um concerto online, procurando assim angariar junto da comunidade luso-canadiana um milhão de dólares, verba que falta à família da bebé luso-canadiana para alcançar o Zolgensma, o remédio mais caro do mundo.

Também na América do Norte e no início deste mês, foi conhecido que o luso-americano Sérgio Granados, vereador eleito no estado americano de Nova Jérsia, tem dado um importante contributo na promoção de programas de ajuda à população luso-americana e aos trabalhadores no combate à covid-19, no condado de Union, um dos mais afetados pela pandemia nos Estados Unidos.
 
É através destes exemplos solidários, e de muitos outros que se estão a operar no âmago das comunidades portuguesas, como o da comunidade lusa em Macau que no mês passado arrecadou milhares de euros para comprar material médico para ajudar Portugal no combate à pandemia, ou de associações de emigrantes no Luxemburgo que lançaram uma campanha de angariação de fundos destinados a comprar material e equipamentos para hospitais nacionais, que encontramos a necessária inspiração, coragem e esperança para ultrapassar a crise, e refundarmos os alicerces do humanismo.

Daniel Bastos – Historiador

partilhar Facebook
Banner Publicitário