Voz da Póvoa
 
...

Viagem em Balão ao Chega de Aconchegar o Chega

Viagem em Balão ao Chega de Aconchegar o Chega

Opinião | 26 Fevereiro 2021

Chega de chamar fascista a quem o é. Chega de imbecis armados em Tolinha-das-couves. Chega de nos mandar onde as galinhas levam. Chega de confinamentos abaixo do umbigo. Chega de amores-perfeitos e Florbelas espancadas. Chega de selfies e afectos sem preliminares. Chega de conselhos em quarentena. Chega de números de infectados e de mortos. Chega de anunciar o que toda a gente sabe. Chega de fados tristes. Chega de medos e recordes. Chega de arco-íris à janela ou de dizer que vai ficar tudo bem. Chega de bestas e bestiais heróis. Chega de multidões nos hipermercados. Chega de promoções em dias de recolher obrigatório. Chega de cartel entre os chulos do costume. Chega de grupos económicos subsídio-dependentes. Chega de hipócritas a fazer de conta que não sabem disto e daquilo. Chega de máscaras no queixo e no chão. Chega de mamas de homens a levar vacinas. Chega de comer de rico e arrotar a pobre. Chega de estagiários escravos. Chega de vendidos e promissores analfabetos. Chega de calaceiros e caloteiros. Chega de obrigar o cão a passear com a família toda. Chega de tarólogos e videntes, adivinhos e espirros bruxos. Chega de ter a cabeça dentro do telemóvel. Chega de enganar o ceguinho. Chega de instituições públicas com trancas nas portas. Chega de profissionais do pânico na linha da frente. Chega de Marias do amparo desamparadas. Chega de especialistas em palpites cuja especialidade é ser especialista. Chega de trocar o sexo à Covid por falta de provas hermafroditas. Chega de distanciamento salarial entre administradores e funcionários. Chega de badalhoquices. Chega de corruptos certificados. Chega de biscateiros do empreendedorismo. Chega de bajulices e bajuladores. Chega de emplastros. Chega de cotoveladas e marradas sorridentes. Chega de fazer do povo parvo. Chega de admirar o Sá Carneiro e o Papa Francisco. Chega de metamorfoses e imitações rascas. Chega de gatinhos armados em cães danados. Chega de correria privada ao taxo público. Chega do Chega.
O meu ‘cãodidato’ está em isolamento profilático na sua casota.

Júlio Verme     

partilhar Facebook
Banner Publicitário