Voz da Póvoa
 
...

Pavilhão Desportivo da Eça de Queirós Uma Realidade no Próximo ano Lectivo

Pavilhão Desportivo da Eça de Queirós Uma Realidade no Próximo ano Lectivo

Local | 30 Novembro 2020

A empreitada do novo Pavilhão Desportivo da Escola Secundária Eça de Queirós arrancou na sexta-feira, com o presidente da Câmara Municipal Aires Pereira e o director Eduardo Lemos a marcar presença no primeiro acto formal da obra, que vai custar cerca de um milhão e meio de euros. A previsão aponta para a conclusão dos trabalhos a tempo do início do próximo ano lectivo.

Com a construção deste pavilhão a autarquia pretende colmatar a necessidade de mais espaços polivalentes no concelho. A sua futura utilização, para além da comunidade escolar, será extensiva às associações desportivas locais fora do período lectivo. Por isso Aires Pereira não deixou de acrescentar que “o pavilhão tem acessos próprios e que pode ser utilizado mesmo quando a escola estiver fechada. O pavilhão está também homologado para receber jogos oficiais, nomeadamente voleibol, andebol e basquetebol”. E acrescentou que, “o facto de serem precisos mais espaços é sinónimo que a juventude está interessada e empenhada em manter uma vida saudável. Este é também para mim um sonho concretizado, mais de quatro décadas depois de ter frequentado esta escola”. Ou seja o velhinho Liceu.

Também Eduardo Lemos, director do executivo, explicou que “É uma obra que faz muita falta a esta escola, não só para as aulas de educação física como também no desporto escolar, onde poderemos ter outro tipo de ambições. E lembrou que para além dos alunos, o espaço poderá ser usado, fora de horário escolar, por toda a comunidade”. E lembrou que “há obras de manutenção necessárias fazer no velho edifício escolar”.

O Pavilhão Desportivo da Escola Secundária Eça de Queirós, agora iniciado, vai ter uma área principal destinada à prática de todo o tipo de modalidades desportivas indoor, apoiada por uma sala de ginásio, salas de professores, salas de árbitros, áreas técnicas e quatro balneários, o que permitirá a utilização simultânea do pavilhão por um número elevado de pessoas. O público assistente vai poder contar com bancadas num piso elevado, com capacidade de 150 lugares sentados e 80 lugares de pé, tendo sido acautelado o acesso e permanência no espaço a pessoas com necessidades especiais.

 

partilhar Facebook
Banner Publicitário