Voz da Póvoa
 
...

O Feriado de 10 de Junho Marca o Arranque da Época Balnear

O Feriado de 10 de Junho Marca o Arranque da Época Balnear

Local | 4 Abril 2022

A época balnear na Póvoa de Varzim e Vila do Conde, decorre de 10 de Junho a 11 de Setembro. A informação foi avançada na quinta-feira, dia 31 de Março, no final da reunião promovida pela Câmara Municipal da Póvoa de Varzim.

O encontro juntou no Salão Nobre dos Paços do Concelho, o Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, Aires Pereira; a Vereadora do Pelouro do Ambiente, Sílvia Costa; o Comandante Bruno Ferreira Teles, Capitão do Porto da Póvoa de Varzim e Vila do Conde; Luís Castro, Delegado de Saúde da Unidade de Saúde Pública do ACES Póvoa de Varzim / Vila do Conde; Carlos Ferreira, Presidente d’Os Delfins – Associação de Nadadores-Salvadores; Presidentes de Juntas de Freguesia e Augusto Sérgio, Presidente da Associação de Concessionários de Praia.

No final da reunião, a vereadora Sílvia Costa referiu que “a expectativa da autarquia é que esta seja uma época balnear em que se retome a realidade de 2019, pelo que já não será necessário implementar as medidas orientadoras divulgadas pela DGS relativas à prática balnear. As barracas vão deixar de ter o afastamento entre elas, o distanciamento entre os utilizadores da praia, essa regra deixa de prevalecer. Voltamos ao cenário anterior e a perspectiva é que possamos ter uma época balnear a decorrer com toda a normalidade”. E acrescenta: “há um ajustamento relativamente aos horários no início e no final do dia. A abertura da praia acontece às 10h00 da manhã e o encerramento às 19h00. Queremos garantir uma melhor vigilância, mas também uma melhor gestão dos recursos disponíveis”. A vereadora do Ambiente espera também ter “o efectivo necessário de nadadores salvadores nas nossas praias, ao abrigo do protocolo que a Câmara estabeleceu com Os Delfins”.

Em relação à transferência de competência ao nível da gestão das praias, Sílvia Costa reconhece que não houve grandes mudanças: “Principalmente porque o Município teve a preocupação de causar o mínimo impacte na vida dos concessionários. É uma actividade temporária que se restringe a três meses no ano e tivemos a preocupação de manter os seus procedimentos habituais. Nós é que articulamos directamente com as entidades todo o procedimento necessário às licenças, instalações balneares e apoios de praia. Comunicamos nesta reunião que, a partir de agora, os processos são feitos presencialmente no Centro de Atendimento Municipal (CAM), através do preenchimento do formulário em causa, mas pode também ser submetido online, uma novidade, e só tem que fazer o levantamento da respectiva licença”.

Por seu lado, Augusto Sérgio, concessionário da Praia Verde e presidente da Associação, que neste momento conta com 41 concessionários, acredita que “vai correr tudo bem. Há apenas algumas coisas básicas para limar entre os concessionários”. Em relação à época balnear “temos boas expectativas, esperamos retomar com as barracas todas juntas, um regresso à normalidade desejada”.

O Comandante Bruno Teles revelou que, relativamente à “zona Norte da Póvoa, é regime geral, ou seja, cada concessão terá dois nadadores-salvadores. Já na zona urbana da Póvoa, vai existir um plano integrado de assistência a banhistas. Essa será a novidade relativamente ao passado”. Quanto ao número previsto de nadadores-salvadores na zona Norte, “em cada uma das cinco concessões, 2 nadadores-salvadores e, ainda sujeito a aprovação, na zona urbana serão 34”.

Luís Castro, Delegado de Saúde, acredita que vamos ter que conviver com a doença, mas está convencido que não haverá o mesmo alarme pandémico dos últimos dois anos: “A coisa boa que trouxe a pandemia foi lembrar-nos das medidas de higiene e de todas estas medidas preventivas que são comuns à gripe e que devemos manter, assumindo comportamentos correctos perante as situações”. 

partilhar Facebook
Banner Publicitário