Voz da Póvoa
 
...

Do Sonhado CAO Solidário à Realidade Inaugurada

Do Sonhado CAO Solidário à Realidade Inaugurada

Local | 9 Novembro 2021

Uma casa cada vez mais cheia de humanidades é o que podemos acrescentar ao MAPADI, que no sábado celebrou o seu 45º aniversário com a inauguração do ampliado e renovado Centro de Actividades Ocupacionais – CAO Solidário. O momento contou com a presença da Secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência, Ana Sofia Antunes, do presidente da Câmara Municipal, Aires Pereira e membros do executivo, do presidente da Direcção do MAPADI, António Ramalho, entre representantes de entidades civis e militares, utentes, trabalhadores, empresários e amigos da instituição. O novo edifício contempla vários serviços de hidroterapia, que vão servir os utentes mas também estarão abertos à comunidade.
 
“Neste momento, apoiamos cerca de 400 cidadãos com deficiência do concelho da Póvoa de Varzim e continuamos com uma vasta lista de espera em várias valências”, revelou António Ramalho na abertura do seu discurso, acrescentando que “o MAPADI tem procurado construir estruturas educativas, ocupacionais, formativas, empresariais e de bem-estar que nos permitem, hoje, proporcionar uma resposta de excelência ao cidadão com deficiência intelectual do concelho, fruto da abertura de instalações e serviços diversificados à comunidade local”.

Depois de agradecer o apoio da autarquia, o presidente do MAPADI apontou prioridades: “Desafiamos os empresários deste concelho na promoção de parcerias para que os nossos utentes executem tarefas que no futuro permitam promover a contratação nas suas empresas. Procuramos criar estruturas e equipamentos que vão proporcionar aos nossos cidadãos com deficiência uma melhor qualidade de vida e o acesso a cuidados de saúde de excelência. É apanágio do MAPADI a abertura dos seus equipamentos à comunidade em geral, contribuindo para a inclusão social dos nossos utentes que partilham com a população os mesmos espaços, que igualmente são o garante da sustentabilidade da instituição sem a qual não era possível proporcionar esta qualidade de vida de excelência aos nossos utentes”.

Por seu lado, Aires Pereira relembrou um nome “Aparício Quintas estará sempre presente em cada momento desta instituição”, acrescentando que “este será sempre um trabalho inacabado. Foram aplicados 800 mil euros do PEDU para ajudar de forma decisiva à conclusão deste projecto. É importante que a sustentabilidade desta casa seja cada vez mais uma realidade, para proporcionar condições de dignidade aos utentes que são cidadão de pleno direito, tendo em atenção a sua particularidade e, por isso, tentamos arranjar forma para que as pessoas se sintam úteis, sendo esse o principal objectivo. Dizer-vos também que a Câmara Municipal tem mais de 100 utentes desta instituição ao seu serviço. Um trabalho adaptado às suas características e capacidade”. Consolidando a ideia de que “temos que olhar para estes cidadãos com outro olhar. São pessoas que desempenham a sua função com brio, capacidade e muito profissionalismo”.

A encerrar os discursos, Ana Sofia Antunes, que visitou a seu pedido as residências autónomas em Terroso, entre outras valências do MAPADI: “É do interesse nacional e de todos, conhecermos os bons exemplos e as boas práticas que se vão implementando em matéria de inclusão no nosso país, para que possamos, tanto quanto possível, replicá-las e fazer delas um modelo a seguir por outras instituições”.

E enaltece: “Esta instituição desenvolve um conjunto de respostas para os seus utentes. Os Centros de Actividades Ocupacionais - que certamente estão já a meio caminho do seu processo de transformação em verdadeiros Centros de Actividades e Capacitação para a Inclusão - os lares residências, as residências de autonomização, a intervenção precoce, e para além destas respostas, toda a vertente solidária/empresarial que foram desenvolvendo através da estrutura de lavagem de automóveis, da lavandaria empresarial, das estufas de produtos agrícolas e, agora, da vertente da reabilitação do bem-estar e da saúde, estruturas potenciadoras da empregabilidade de pessoas com deficiência e ao mesmo tempo potenciadores da sustentabilidade financeira desta instituição. Só podemos agradecer e dar os parabéns”.

partilhar Facebook
Banner Publicitário