Voz da Póvoa
 
...

Conselho Municipal de Segurança Assume Maior Vigilância

Conselho Municipal de Segurança Assume Maior Vigilância

Local | 16 Maio 2021

A terceira fase de desconfinamento a nível nacional, que arrancou na segunda-feira, 19 de Abril, levou o Presidente da Câmara Municipal, ao final da tarde do mesmo dia, a convocar nos Paços do Concelho, uma reunião extraordinária do Conselho Municipal de Segurança, devido a um conjunto de questões que urge esclarecer, alertar e vigiar. Marcaram presença o Presidente da Assembleia Municipal, o Delegado de Saúde, a PSP, a GNR, a Polícia Marítima, a Polícia Municipal, o Serviço Municipal de Proteção Civil e os Bombeiros.

De acordo com Aires Pereira, “é importante termos a situação na Póvoa de Varzim devidamente controlada, para não termos que, numa nova avaliação, parar ou recuar no desconfinamento”. O presidente reconhece que, de um modo geral imperou o civismo, “os residentes do nosso concelho assumiram uma postura exemplar, o que levou a que conseguíssemos reduzir a nossa taxa de incidência de contágio e, consequentemente, o número de casos activos”.

No entanto, as novas avaliações do risco nos concelhos a cada quinze dias, exigem uma articulação com as entidades e autoridades locais, com o objectivo de evitar novos focos de infeção na comunidade, que possam levar a uma regressão nas etapas do plano de desconfinamento imposto pelo Governo.

No final da reunião o Presidente da Câmara revelou que, “foram discutidas um conjunto de situações muito preocupantes, que merecem uma vigilância mais apertada, com o objectivo de relembrar as regras básicas que hoje são tão importantes como eram há um ano atrás, tais como manter o distanciamento, utilizar a máscara e higienizar as mãos, acções por forma a minimizar a situação de concentração de pessoas, porque o nosso futuro vai depender do resultado de cada uma das nossas acções individuais”.

E acrescenta: “A Câmara vai colocar avisos com as regras a cumprir, de forma a chamar a atenção da situação em que nos encontramos”.
 
Aires Pereira destacou a importância de todos colaborarem, “os proprietários dos estabelecimentos e os utentes devem cumprir as normas porque, caso contrário, podemos ser confrontados com outro tipo de imposições e acho que estamos a tempo de evitar essas situações”. E lembrou que: “A Póvoa de Varzim tem uma economia que depende e muito do sucesso da nossa época balnear. É importante que todos sejam responsáveis”.

As experiências traumáticas vividas no último ano, devem ser suficientes para que todos, sem excepção, possamos ser agentes de saúde pública.

partilhar Facebook
Banner Publicitário