Voz da Póvoa
 
...

CAM para Atender as Necessidade do Futuro

CAM para Atender as Necessidade do Futuro

Local | 20 Outubro 2020

Depois de uma visita às obras a decorrer no Centro Coordenador de Transportes, escola EB 2,3 de Aver-o-Mar e Escola EB 2,3 Flávio Gonçalves, há duas semanas, agora foi a vez de toda a vereação e da comunicação social, a convite do Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, Aires Pereira, fazer uma visita à empreitada do Centro de Atendimento Municipal (CAM).

A obra que teve inicio em Janeiro de 2017, mas que acabaria por sofrer vários atrasos, com a agravante da empresa a quem a empreitada foi adjudicada não ter executado o projecto de acordo com o contratualizado. Durante a vista, as inúmeras falhas saltavam à vista, falhas essas que vão obrigar a alterações significativas e trabalhos de correcção, que estão a ser feitos pelo novo empreiteiro.

É vontade de Aires Pereira que a obra possa agora ser concluída até ao final do ano, “para poder entrar em pleno funcionamento em janeiro de 2021”.

O edifício que nasceu na antiga garagem do Linhares vai albergar todos os serviços de atendimento ao público do Município, alguns instalados actualmente nos Paços do Concelho, na Loja do Ambiente ou no edifício dos serviços técnicos. O CAM deverá passar a ser, a partir do início do próximo ano, o centro de atendimento do Município aos poveiros.

A fachada moderna idealizada pelo arquitecto responsável pelo projecto, Rui Bianchi e que por estar há muito tempo visível a quem passa mereceu as mais diversas critica, mas também os maiores elogios. Talvez conhecer um pouco da história da colmeia piscatória poveira, pela travessia do tempo e da memória, ajudasse a perceber a rede na face do edifício com tantos dizeres da arte piscatória poveira, mas também do seu receber amigo.

Uma das novidades é a indumentária que os funcionários do CAM vão usar no atendimento ao munícipe, que enquanto espera pela sua vez pode bem tomar um café no bar que ali será instalado, podendo ver o número de senha num ecrã bem visível. Esta nova centralidade vai possibilitar aos utentes do Metro chegar à Praça do Almada pelo Centro de Atendimento ao Munícipe. Dessa forma evita a sempre complicada estrada nacional, com passeios estreitos e transito continuo. “A dificuldade de mobilidade para cadeira de rodas e carrinho de bebé. Ou seja, não é uma chegada à cidade condigna para os utentes do Metro, que passarão a ter um local aprazível para esperar pela hora do seu transporte. Completamos a entrada na Praça do Almada para quem nos visita”.

Aires Pereira acrescentou que a empreitada em curso “está inserida no projecto de regeneração urbana do bairro da Matriz que tem como principal objectivo dar vida à cidade, ou seja, fazer com que o centro da cidade tenha cada vez mais residentes e maior movimentação de pessoas. Isto tem muito impacto na nossa qualidade de vida, porque uma cidade segura não é aquela que tem muitos polícias, mas sim aquela que tem pessoas na rua”.

partilhar Facebook
Banner Publicitário