Voz da Póvoa
 
...

Qual o Papel dos Intermediários de Crédito na Atualidade?

Qual o Papel dos Intermediários de Crédito na Atualidade?

Geral | 17 Março 2022

Com toda a incerteza económica que vivemos nos dias de hoje, existem momentos de maior instabilidade com mais frequência do que aquela que realmente gostaríamos.

Por vezes, recorrer a algum tipo de ajuda financeira pode ser a solução para encontrar alguma folga e estabilizar o orçamento familiar. Em Portugal é muito comum pedir um crédito ao consumo, como um crédito pessoal, mas a verdade é que o tema dos créditos sempre foi visto pelos portugueses como algo complexo, mas não tem necessariamente de o ser.

Embora não seja algo obrigatório, é sempre bom ter alguns conhecimentos técnicos para avançar com mais certeza por todos os processos e burocracias. Felizmente, já existem soluções no mercado que facilitam a vida de quem procura um financiamento extra para realizar algum projeto pessoal, ou até mesmo para avançar com alguma obra em casa que está a causar demasiadas dores de cabeça.

Normalmente quem procura um crédito necessita de avaliar individualmente as propostas das várias entidades financeiras, o que acaba por consumir imenso tempo. A melhor solução para este problema é recorrer a um intermediário de crédito, já que acaba por ter alguém responsável por facilitar todo este processo e permite que encontre uma proposta mais adequada de forma rápida.

Mas afinal, o que é um intermediário de crédito?

Bem, um intermediário de crédito é um profissional em nome individual ou coletivo que

conhece o setor financeiro e lida diariamente com vários processos de crédito. Este tem a necessidade de se manter atualizado e reúne todo o conhecimento necessário para encontrar as soluções que trazem mais vantagens à carteira dos seus clientes.

Tenha em conta que o empréstimo em si é sempre concedido por uma entidade autorizada e não pelo intermediário de crédito, já que o mesmo não está legalmente autorizado a ceder o crédito em nome de qualquer instituição.

Em suma, o papel principal de um intermediário de crédito é dar uma assistência completa e personalizada durante todo o processo, recomendando quais as soluções que podem trazer mais benefícios, fazendo a ponte entre as entidades e os consumidores.

Como escolher um intermediário de crédito?

Deve ter em atenção que, por norma, quando se fala de créditos existe sempre uma quantia avultada em cima da mesa. Certamente não vai querer que alguém não autorizado negoceie o seu crédito por si, daí ser tão importante verificar primeiro se o intermediário de crédito que pretende consultar se encontra devidamente registado no Banco de Portugal.

Para saber se o intermediário de crédito é ou não autorizado, basta verificar a lista disponibilizada diretamente pelo Banco de Portugal.

Quais as vantagens que poderá encontrar num intermediário de crédito?

A principal vantagem é a praticidade e rapidez que estes serviços disponibilizam, já que como estão ligados a várias entidades financeiras, só precisa de enviar a documentação necessária umas vez, e o intermediário de crédito que escolher ficará encarregue de apresentar o seu pedido a todas as instituições.

Como nem todos os termos neste tipo de processos são de fácil entendimento para muitas das pessoas que procuram este tipo de soluções, cabe ao intermediário apresentar toda a informação de forma mais clara do que a apresentada pelas instituições bancárias.

Toda a parte burocrática e negocial fica assim a cargo dos intermediários de crédito, o que acaba por descomplicar todo o processo, conseguindo ter um acesso mais rápido e facilitado ao montante financiado.

Isto é algo particularmente importante especialmente quando falamos de créditos pessoais urgentes, já que quando existe alguma pressa em ter uma aprovação, toda a ajuda é bem-vinda.

Para além disso, como existe uma ligação de maior proximidade com as financeiras, os intermediários conseguem obter taxas de juro mais reduzidas do que se visitasse diretamente o seu banco.

Se está a pensar pedir algum tipo de crédito nos próximos tempos, considere contactar um intermediário de crédito para o auxiliar durante o processo. Não existem quaisquer custos associados para si, já que a receita do intermediário acaba por ser através de uma comissão gerada pela entidade financeira com que o mesmo realiza o seu crédito.

partilhar Facebook
Banner Publicitário