Voz da Póvoa
 
...

Pinktober Apoia a Liga Portuguesa Contra o Cancro

Pinktober Apoia a Liga Portuguesa Contra o Cancro

Geral | 18 Outubro 2019

Prevenção do Cancro da Mama Pela Objectiva de Octávio Gabriel

Reparte os dias entre Vila do Conde, a cidade de onde é natural, e a Póvoa de Varzim. De máquina em punho e sempre à procura da melhor fotografia, Octávio Gabriel transforma-se no ‘TAV’, nome pelo qual é conhecido no mundo artístico. Mais que um simples fotógrafo, estamos perante um criador de conteúdos, com uma sensibilidade que o leva a abraçar causas sociais. Octávio Gabriel é uma pessoa atenta à realidade do quotidiano dos dias, sem a pressa que o disparo da máquina tantas vezes assim obriga.

Outubro é o mês internacional da Prevenção do Cancro da Mama. O movimento conhecido como Outubro Rosa (Pink October, no original) surgiu nos Estados Unidos, na década de 1990, para sensibilizar a população quanto à importância da prevenção no combate ao cancro da mama. Atento a esta causa, Octávio Gabriel tomou a iniciativa de criar um projecto solidário, a que deu o nome de ‘Pinktober’, para sensibilizar a sociedade para a importância desta causa maior.

Mas o que é o ‘Pinktober’? Trata-se de um projecto fotográfico, em que são publicadas três fotografias de cada modelo/voluntária nos portfólios digitais (Instagram e Facebook) de Octávio Gabriel. Cada sessão do projecto (a realizar apenas durante o mês de Outubro) tem um custo de 20€, sendo que 50% deste valor reverte para a Liga Portuguesa Contra o Cancro. Em síntese, o fotógrafo procura captar a beleza e pureza de cada corpo, sem estereótipos, ao mesmo tempo que alerta a comunidade para a prevenção do cancro da mama, contribuindo, de forma solidária, para esta causa que é de todos.

O fotógrafo contou à nossa reportagem como surgiu a ideia deste projecto: “Há três anos, quando ainda fotografava dentro de uma garagem, quis fazer algo alusivo ao tema. Procurei modelos, na base da colaboração, e o resultado final foi um poster que procurei que fosse afixado nalgumas unidades de saúde, por forma a alertar para a importância da prevenção do cancro da mama. No ano seguinte concebi o projecto ‘Guerreiras Rosa’, para conteúdo digital, para voltar a fazer passar a mensagem. E este ano surgiu o ‘Pinktober’, em que metade do valor angariado com as produções fotográficas realizadas durante o mês de Outubro será entregue por mim no Núcleo do Norte da Liga Portuguesa Contra o Cancro”.

O peito nu das modelos, ainda que coberto por uma argila rosa, foi a forma (natural) que Octávio Gabriel encontrou para fazer passar uma mensagem: “Nunca escondi que sou um fotógrafo do nu e do sensual. Então, nada melhor que aliar este gosto pessoal a uma realidade dos nossos dias, daí o ‘Pinktober’. Todas as modelos estão, de alguma forma, sensibilizadas para esta problemática, que atinge milhares de mulheres e até homens, daí a vontade que demonstram em participar no projecto e deixar o seu donativo”.

Todas as sessões fotográficas têm um conceito comum, o contacto com a natureza. “Optei por trabalhar com argila rosa, como se de uma segunda pele se tratasse. Por outro lado, a cor rosa é uma forma de evocar a solidariedade com as mulheres que lutam contra a doença, promovendo a consciencialização para este problema. As sessões são acompanhadas por uma assistente, que dá o apoio logístico, e cada sessão não ultrapassa os 20 minutos. As três fotografias finais que acompanham o portfolio são publicadas no Instagram e Facebook e enviadas à modelo. Mas está na calha a possibilidade de realizar uma exposição para servir de mensagem para a importância da prevenção”.

E como tem sido a adesão das modelos/participantes? “Se ao invés da argila rosa utilizasse um top ou uma t-shirt cor-de-rosa, provavelmente teria mais candidatas, mas estaria a renegar o objectivo subjacente ao projecto. Tenho a plena convicção que se optasse por um estilo mais conservador, a receptividade seria maior, mas não estaria a transmitir a minha mensagem, nem a minha visão. Infelizmente, ainda existe na nossa sociedade um certo tabu em relação ao nu ou ao semi-nu, e até relativamente ao nosso corpo. A prevenção começa em cada um de nós, através da autopalpação/autoexame. Se não estivermos atentos ao nosso corpo, quem estará?”, reforçou Octávio Gabriel.

Em Portugal, anualmente são detectados 6.000 novos casos de cancro da mama e cerca de 1.500 mulheres morrem com esta doença. O cancro da mama é uma das doenças com maior impacto na sociedade, não apenas pela sua prevalência, mas também por afectar um órgão cheio de simbolismo, tanto na maternidade, como na feminilidade. Mas quando diagnosticado de forma precoce, tem uma taxa de cura muito elevada.

“O cancro da mama foi algo que sempre me sensibilizou. Nunca perdi ninguém próximo com esta doença específica, mas já perdi alguém vítima de cancro. A maioria das pessoas não dá a merecida importância às pequenas mudanças no corpo devido ao quotidiano e à pressa do dia-a-dia. E foi por saber que a detecção precoce aumenta a probabilidade de cura que decidi abraçar este projecto, em prol de uma causa que é de todos”. As interessadas em participar nesta acção solidária, podem contactar a página de Facebook: Gabriel - Photographer & Visual Artist, ou pelo Instagram: TAV (@tavshots).

Octávio Gabriel tem 28 anos e procura na vida fragmentos da sua própria imagem. A paixão pelo ‘clique’ surgiu na infância, mas só depois de outras incursões profissionais é que abraçou, em definitivo, o amor pela arte da fotografia. “Pode parecer um cliché, mas lembro-me de, em miúdo, ir para a escola com as máquinas descartáveis, as Kodak. Desde essa altura que ganhei o gosto de tirar fotografias a tudo. Mais tarde surgiram os telemóveis e a febre continuou. Depois emigrei, estive uns anos na Córsega (França), e quando regressei surgiu a hipótese de ficar com a máquina (Canon 1000D) do meu pai, também ele um fotógrafo casual. A partir daí, tenho procurado encontrar o meu espaço no difícil mundo da fotografia. É mais fácil para quem é fotógrafo comercial, de cerimónias, mas prefiro ser um criador de conteúdos, até por força da nova era digital. Gosto do nu, do erotismo e da sensualidade. É a minha área de eleição”, concluiu.

partilhar Facebook
106/LOGOPINKTOBER-B.jpg
106/IMG_8825logo.jpg
106/IMG-20191001-WA0002.jpg
106/IMG_8979logo.jpg
Banner Publicitário