Voz da Póvoa
 
...

Exposição Comemorativa das Bodas de Ouro do Rancho de S. Pedro de Rates

Exposição Comemorativa das Bodas de Ouro do Rancho de S. Pedro de Rates

Freguesias | 1957 | 15 Julho 2020

 O sábado foi de ouro para o Rancho Folclórico de São Pedro de Rates. A data, 18 de Julho, inaugurou o seu cinquentenário com uma exposição no Núcleo Museológico de Rates, onde se podem ver dezenas de fotografias, instrumentos, trajes tradicionais, diplomas e outros documentos históricos do Rancho.

A cerimónia comemorativa teve lugar no Salão Nobre da Junta de Freguesia, entre representantes de várias Instituições e Associações de São Pedro Rates, contou com a presença de Luís Diamantino, Vice-presidente e Vereador da Cultura da Câmara Municipal, Paulo João, Presidente da Junta de Freguesia e José Matias Presidente do Rancho Folclórico de São Pedro de Rates.
 
Depois de agradecer aos presentes e a todos os dirigentes actuais, sem esquecer a fundadora Maria Moreira, todos os que a seguiram e deram continuidade ao Rancho, José Matias acrescentou que “é um dia muito especial para o Rancho de S. Pedro de Rates. Naturalmente gostaria que a sala pudesse receber toda a gente, mas os tempos obrigam a estas limitações. Hoje poderíamos estar a festejar os 50 anos com o nosso festival de folclore, mas tivemos que cancelar todas as actividades. Temos uma exposição para oferecer às pessoas e que fazia parte do programa das comemorações. Pelo menos foi possível esta lembrança. Não posso esquecer também todos os ensaiadores que passaram pelo Rancho, cargo que assumi também nos últimos 20 anos. Não posso esquecer a ajuda que sempre tivemos da Junta de Freguesia, reconhecendo que nos últimos anos foi melhor. Agradeço também à Câmara Municipal o apoio, que tem vindo a diminuir nos últimos anos. Talvez um terço do que recebíamos há 20 anos atrás, mas temos conseguido dar a volta às dificuldades”.

Também Paulo João, Presidente da Junta, agradeceu aos presentes e recordou as homenagens que foram adiadas para o próximo ano, ao Rancho e ao seu presidente: “Espero que possamos estar aqui no próximo ano a reconhecer o cinquentenário do Rancho e José Matias com a medalha do Dia da Vila. Temos obrigação de lutar por aquilo que ainda é possível preservar. Ou lutamos por aquilo que de facto são as nossas raízes, defendendo e preservando-as para deixar aos futuros ou, quem virá a seguir não será tão português como nós. E o Rancho faz isso muito bem na nossa terra. É o nosso embaixador cultural, fruto do vosso esforço que, pelo mundo fora, o fazem com muita paixão. Reconhecer hoje esse vosso trabalho é absolutamente uma obrigação de quem, como eu, representa a Freguesia. Tenho que agradecer também ao Paulo Sá Machado que mais uma vez se envolveu com um grupo de pessoas, na montagem da exposição”.

A encerrar as palavras de elogio ao Rancho, Luís Diamantino acrescentou que “são as pessoas que fazem a imagem das instituições, a sua diferença. Tínhamos boa vontade de fazer deste dia um grande momento, mas não foi possível. Também esta eternidade que sentimos existir, não vai durar sempre. Temos que saber dar valor às pequenas coisas e este acto simbólico de uma importante data para o Rancho é exemplo disso. Temos que saber dar valor ao nosso passado para saber amar a nossa terra no futuro. É uma forma de nos orgulharmos daquilo que temos e somos. As danças e cantares contam muito da nossa história como povo. Hoje, estamos a homenagear um monumento vivo, que foi construído por muitas ‘pedras’. Se não fosse a união destas ‘pedras’ com a argamassa do passado, não tínhamos aqui o Rancho Folclórico de S. Pedro de Rates. Há aqui muita juventude que traduz o orgulho e a tradição das gentes. Este Rancho é um digno embaixador da Vila de S. Pedro de Rates, mas também do concelho da Póvoa de Varzim”, concluiu o Vereador da Cultura.

 

partilhar Facebook
Banner Publicitário