Voz da Póvoa
 
...

Interculturalidade do Agrupamento de Escolas de Aver-o-Mar

Interculturalidade do Agrupamento de Escolas de Aver-o-Mar

Educação | 1954_B | 17 Junho 2020

O Agrupamento de Escolas de Aver-o-Mar viu o seu projecto Aver-o-Mundo, apresentado em Outubro de 2019, ao Fundo para o Asilo, a Migração e a Integração (FAMI), ser aprovado. Foram oito meses de espera e o tempo de pandemia alterou objetivos propostos, porque o quadro traçado na candidatura é, nalgumas áreas, substancialmente distinto e agravado!

O agrupamento de escolas de Aver-o-Mar informa que “o projecto Aver-o-Mundo, coordenado pela psicóloga e assistente social em funções no Agrupamento, surge da necessidade deste responder aos desafios colocados pelas mudanças sentidas na comunidade onde se encontra inserido, marcadas, nomeadamente por um grande fluxo migratório. Assistimos, nos últimos 2 anos, a um aumento significativo de alunos matriculados provenientes de países fora da União Europeia, tendo no momento 45 alunos provenientes de 9 Países Terceiros à União Europeia (alunos Nacionais de Países Terceiros à União Europeia - NTPs).
 
Assim sendo, “o projecto Aver-o-Mundo tem como objetivo geral implementar ações que permitam a capacitação da comunidade escolar e envolvente para construir relações positivas de interação e integração dos alunos provenientes de Países Terceiros à União Europeia e suas famílias”.
 
Com o projeto supramencionado pretende-se especificamente:

•        Promover processos de mudança no aprofundamento da interculturalidade no contexto escolar;
 
•        Contribuir para uma melhor integração das crianças e jovens NPTs em ambiente escolar e da comunidade envolvente;
 
•        Promover o reconhecimento e valorização da diversidade como fonte de aprendizagem e de desenvolvimento pessoal e coletivo;
 
•         Difundir o intercâmbio entre culturas e saberes na comunidade educativa, desenvolvendo uma política ativa no seio da mesma;
 
•        Promover a valorização da expressão cultural de todos os membros da comunidade escolar, através da interação entre abordagens culturalmente definidas enquanto ato de cidadania;

•        Implementar a utilização de dispositivos de acolhimento e comunicação que observam a diversidade da comunidade escolar;

•        Disponibilizar informação interna e externa, sobre princípios e orientações da Escola nas línguas de referência (maternas) na comunidade escolar;

•        Promover estratégias de mobilização ativa da participação das famílias, a partir de um clima que favoreça a confiança e o sentimento de pertença;
•        Estabelecimento de parcerias e participação em redes que promovam cidadania e interculturalidade;

•        Promover o contacto e cooperação com outras escolas;
 
Em breve, e em função das áreas de ação previstas, e em articulação com os inúmeros parceiros que se associaram ao projeto (entre ouros,  Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, Gabinete de Apoio ao Emigrante, Gabinete de Educação de Adultos, Juntas de Freguesia da área de influência do Agrupamento, Rádio Onda Viva, Centro de Línguas BABELIUM, do Instituto de Letras e Ciências Humanas – da Universidade do Minho,  Escola Superior de educação de Paula Frassinetti, Centro Qualifica da Escola Secundária Rocha Peixoto, MAPADI,  Centro de Formação de Escolas dos concelhos da Póvoa de Varzim e Vila do Conde, - Centro de Saúde da Póvoa de Varzim, PSP da Póvoa de Varzim, Espaço-Família - Junta de Freguesia de Aver-o-Mar e Direção Geral da Educação) iniciaremos o projeto, assente em quatro eixos: Capacitação da Comunidade Educativa sobre interculturalidade; Adequar para Integrar; Elos e Colaboração em Rede.

Destacam-se, das dezenas de atividades previstas, o Mapeamento da Diversidade Cultural e Linguística do Concelho, comtemplando a realização de um estudo concelhio para levantamento da realidade dos NTPs, conhecimento das dificuldades de integração e adaptação e diagnóstico das potencialidades. Pretende-se desenvolver o estudo em articulação com a autarquia, escolas, forças policiais, centro de saúde, entre outros parceiros.

No âmbito da Capacitação da Comunidade Educativa sobre interculturalidade, pretende-se dinamizar ações de capacitação que permitam despertar e empoderar toda a comunidade educativa para os desafios e as mais-valias da Interculturalidade (Jornadas Educativas e Interculturais; criação de spots na rádio; Unidades de Formação e Curta Duração de introdução ao inglês, espanhol e francês; Workshops sobre a educação intercultural; Formações de curta duração em Multilinguismo e Interculturalidade e Cidadania, para além de um Curso de Iniciação à Língua Portuguesa, Ações de sensibilização sobre os direitos dos imigrantes com enfoque na legislação, Ações de sensibilização sobre plano nacional de vacinação e Oficinas sobre gastronomia intercultural, sem esquecermos uma Semana intercultural com fóruns temáticos, exposições e atividades recreativas para a comunidade educativa, Sessões de sensibilização sobre xenofobia, preconceito e discriminação num mundo multicultural a desenvolver com todas as turmas do agrupamento; Criação do Gabinete de Mediação Escolar e Intercultural (GMEI), a par de Visitas de Estudo para apresentação do concelho da Póvoa de Varzim em articulação com o projeto padrinhos e afilhados.

A componente “Adequar para Integrar”, em que pretendemos a adequação do Agrupamento ao princípio da interculturalidade, está prevista a criação de Kits de Acolhimento disponibilizados em várias línguas (para entregar no primeiro momento em que o aluno chega à escola); Conversão da página do agrupamento https://ebaveromar.com/ [https://ebaveromar.com/] em modelo multilingue e manutenção da mesma; Tradução dos documentos estruturantes, nomeadamente o projeto educativo, o código de conduta, diário dos padrinhos/afilhados, regulamento interno e adaptação da caderneta; Adaptação e tradução do software INOVAR alunos para acesso multiligues pelos Encarregados de Educação e Alunos; Aquisição de material escrito e digital para as 5 bibliotecas escolares sobre a cultura de diferentes países e em diferentes línguas, bem como a aplicação de sinalética identificativa multilingue.
 
. Ainda nesta área, e pelo alcance nacional da medida, destacamos a Construção/ adaptação das recomendações da DGE para a avaliação da proficiência linguística, criando testes de aplicação digital - app em tablets.

O Agrupamento já fez, fruto deste projeto, o pedido de adesão à Rede de Escolas para a Educação Intercultural, visando o desenvolvimento de um trabalho colaborativo entre as organizações educativas que integram a REEI e outras que promovam atividades de educação intercultural, nomeadamente a participação da equipa afeta ao projeto, em atividades no âmbito da REEI, a par da dinamização de um encontro entre escolas para partilha de práticas no âmbito da educação intercultural.

 

partilhar Facebook
363/Escola_Aver-o-mar-IMG_6196.jpg
363/Escola_Aver-o-mar-IMG_6185.jpg
Banner Publicitário