Voz da Póvoa
 
...

Agrupamento de Escolas Cego do Maio quer Integrar Jovens

Agrupamento de Escolas Cego do Maio quer Integrar Jovens

Educação | 18 Junho 2021

O Agrupamento de Escolas Cego do Maio, enquanto entidade promotora, viu recentemente aprovada a sua candidatura ao Programa Escolhas, 8.ª geração, com o projecto intitulado “eduK'ARTE”, que apresentou na quinta-feira, nas instalações da EB 2,3 Cego do Maio, na presença de Aires Pereira, presidente da Câmara Municipal e Luís Diamantino, Vice-presidente e vereador da Cultura e da Educação. O objectivo é potenciar a assiduidade, o sucesso educativo, a qualificação socioprofissional, bem como o exercício de uma cidadania activa, de crianças e jovens provenientes de contextos socioeconómicos vulneráveis, prioritariamente de etnia cigana, residentes nos Conjuntos Habitacionais de Soares da Costa e Incons, da União de Freguesias de Póvoa do Varzim, Beiriz e Argivai.

As crianças de etnia cigana do agrupamento Cego do Maio, têm agora um porta-voz, Miguel Maia de 26 anos, natural da Póvoa de Varzim e trabalhador da construção civil. O jovem que integra o projecto ‘eduK’ARTE’, reconhece que a sua comunidade falta muito à escola e prometeu “contactar com os alunos e os seus pais para os sensibilizar no sentido de continuarem a estudar. É importante que os mais novos quebrem a rotina e a falta de motivação, mantendo as suas tradições”.

Por outro lado, Arlindo Ferreira, director do agrupamento, acrescentou que o ‘eduK’ARTE’, que oficialmente arrancou a 1 de Abril, “abrange essencialmente alunos de etnia cigana, mas não só. Vai ter a participação directa de cerca de 50 estudantes, além de, indiretamente, familiares e outros jovens que não frequentem o espaço escolar e que tenham até 24 anos”.
 
Relativamente à pandemia que o país atravessa, lembrou que “estes alunos terão sido os mais prejudicados pelo ensino em suas casas. Iremos ajudá-los a recuperar tempo perdido em termos de aprendizagem. No caso, podemos vir a prologar as actividades no período de verão”.

No final da visita, Aires Pereira destacou a importância de uma ideia de excelência, “é um projecto que estamos a iniciar em parceria com diversas entidades, Maria da Paz Varzim, Junta de Freguesia, Escolas, Câmara Municipal, entre ouras, e que, efectivamente pode fazer a diferença. Estamos a trabalhar com as comunidades para fazer com que todos se sintam integrados e que este projecto gere uma melhor sociedade. Não se pretende retirar as tradições e culturas de ninguém, mas sim, dar alternativas aos jovens e às famílias, fazendo-os entender que há um futuro que pode ser trilhado e que a escola é a grande âncora que nos une. Por isso, não podíamos faltar ao lançamento deste projecto”.

 O presidente revelou ainda que, a Câmara irá facultar recursos humanos, como psicólogos e técnicos, mas também se necessário, apoios financeiros: “É um investimento que estamos a fazer no futuro da nossa sociedade. A Câmara estará sempre presente dentro das nossas obrigações. Há aqui necessidades de equipamentos, mas também podemos proporcionar espaços como o Garrett ou a Varzim Lazer, dando aos jovens a possibilidade de conhecer outros mundos. Somos o motor deste projecto”.

partilhar Facebook
Banner Publicitário