Voz da Póvoa
 
...

Revolucionário e Repórter de Rua

Revolucionário e Repórter de Rua

Cultura | 1942 | 5 Fevereiro 2020

A biblioteca de praia Diana-Bar abriu as portas, no sábado, para o lançamento do livro ‘Francisco Gomes de Amorim: Revolucionário e repórter de rua’, o mais recente trabalho biográfico de Costa Carvalho, especialista da obra do poeta e escritor que nasceu na freguesia de Aver-o-Mar.
Francisco Gomes de Amorim, que não chegou a concluir as suas memórias, tantas vezes por si anunciadas, foi considerado o principal biógrafo de Almeida Garrett, tendo dedicado 32 anos da sua vida ao grande escritor português.


Embora muito do espólio literário e artístico possa estar disperso, pelo facto de uma parte dele ter sido vendido em leilão, o que pode ter levado à perda de muito do seu legado, sobretudo correspondências, os familiares de Francisco Gomes de Amorim não deixaram de oferecer ao Município da Póvoa de Varzim os documentos que tinham na sua posse, hoje guardados e preservados na Biblioteca Municipal Rocha Peixoto.


Na apresentação da obra, Luís Diamantino, vice-presidente e vereador da Cultura, fez questão de referir que “mais que a preservação do espólio doado pela família é a possibilidade de ser consultado e resultar em novas edições, como esta de Costa Carvalho, que nos leva a conhecer melhor o poeta e romancista”.
Quem marcou presença na mesa foi o trineto Luís de Almeida Gomes de Amorim, que leu uma carta de seu pai que em casa sempre falou muito “do nosso poeta”, agradecendo ao autor da obra um outro livro, ‘Aprendiz de Selvagem’, onde se pode encontrar uma primeira grande biografia que revela documentos inéditos de Francisco Gomes de Amorim.


Por último, Costa Carvalho, natural de Amarante, mas amante de uma Póvoa que “sempre me recebeu como se fosse seu filho”, não esqueceu de homenagear o antigo director da Biblioteca, Manuel Lopes, pela abertura e preciosa ajuda na publicação do livro ‘Aprendiz de Selvagem’, e gradecer ao responsável editorial Manuel Costa, que considerou “uma pessoa que é gente”.


No final, Costa Carvalho procedeu à doação de algumas obras e documentos ao Município da Póvoa de Varzim, entregando em mãos a Luís Diamantino.

 


Leia a notícia na íntegra na edição impressa

partilhar Facebook
245/Luís-Diamantino,-Costa-Carvalho-e-Luís-Gomes-de-Amorim.jpg
245/Doação-de-Documentos-e-Livros.jpg
Banner Publicitário