Voz da Póvoa
 
...

O Dia da Mãe da Minha Mãe Conceição

O Dia da Mãe da Minha Mãe Conceição

Cultura | 20 Janeiro 2021

O dia da mãe é lembrado porque nos esquecemos de uma mãe todos os dias. A minha mãe nunca teve outro nome, só os outros a chamavam. Habituou-se aos dias todos, aos filhos que criou.
A minha avó nunca conheceu outra data, que não fosse 8 de Dezembro. A prenda era o trabalho e uma oração simples, amem. Agora, dizem-nos para festejar no primeiro domingo de Maio.
 
Mais que uma data, a mãe representa um tempo de fertilidade. Na antiguidade clássica, na Grécia antiga, a entrada da Primavera era festejada em honra de Rhea, mãe dos deuses. Contam as estórias da história, que os romanos no início de Março, homenageavam durante três dias, Cibele, a mãe de todos os deuses.

As mães deveriam merecer todo o carinho do mundo embrulhado num abraço e todos os beijos pela dádiva de vida que nos dão, mas é mais fácil desembrulhar uma prenda, como se o amor se avaliasse em números.

Dizem, que o aproveitamento comercial da data levou, ainda antes de Abril de 1974, a Conferência Episcopal Portuguesa a fazer um pedido à Mocidade Portuguesa Feminina, para que o Dia da Mãe fosse deslocado para data diferente, a fim de permitir que o 8 de Dezembro ficasse apenas ligado a Nossa Senhora da Conceição, padroeira de Portugal. O pedido foi aceite.

Primeiro, o Dia da Mãe passou a ser celebrado no último domingo de Maio, que na tradição católica é o mês de Maria. O tempo e a constatação de nesse período ocorrer com frequência a solenidade de Pentecostes ou a da Ascensão, foi pedido novamente, que o Dia da Mãe se fixasse no primeiro domingo de Maio, uma data livre no calendário litúrgico. E é só por isso que o Dia da Mãe é festejado em Maio e para a minha Mãe Conceição é hoje.

partilhar Facebook
636/Dia-das-Maes.jpg
636/Dia_da_mae_1.jpg
Banner Publicitário