Voz da Póvoa
 
...

O Melhor Antídoto É Ficar em Casa

O Melhor Antídoto É Ficar em Casa

26 Março 2020 | 21:09

Em plena fase de mitigação da pandemia provocada pelo novo coronavírus COVID-19, o Município da Póvoa de Varzim tomou algumas medidas preventivas, no sentido de ultrapassarmos este período com o menor risco possível. Paralelamente, também tem procurado acompanhar todas as estruturas que estão preparadas para acudir às situações emergentes que vão surgindo. “O melhor antídoto é ficar em casa. É a melhor medida que podemos tomar para proteger a nossa saúde, a dos nossos familiares, a de toda a nossa comunidade”, reforçou o autarca Aires Pereira.
 
Entre as medidas adoptadas pelo Município da Póvoa de Varzim consideram-se:
- O Mercado Municipal vai funcionar três dias por semana (às quartas, sextas e sábados), mas será feita a organização da entrada no espaço, por forma a evitar o aglomerado de pessoas.
- Os cemitérios da Póvoa de Varzim (1 e 2) estão encerrados e assim vão permanecer enquanto estiver decretado o Estado de Emergência. A partir de agora, os cemitérios vão abrir apenas para a realização de funerais, aos quais devem comparecer as pessoas mais próximas e cumprindo a regra do distanciamento social que se impõe. No entanto, a autarquia poveira vai acautelar os serviços de limpeza dos cemitérios durante este período.
- Está proibida a circulação de pessoas pelos passadiços. A Polícia Marítima vai assegurar o cumprimento desta medida e, face ao Estado de Emergência, é desobediência criminal o desrespeito da lei.
- Não será permitida a circulação automóvel pela Avenida dos Banhos ao domingo e a Polícia Municipal e a Protecção Civil vão estar em permanência para vigiar a circulação de pessoas na via pública. Paralelamente, a Polícia de Segurança Pública vai também fazer um controle apertado às entradas na cidade a partir da A28.
 
No âmbito social, o Município da Póvoa de Varzim decidiu implementar medidas especiais de apoio socioeconómico e de coesão social, mantendo pronto e disponível um centro coordenador centrado no Gabinete de Coesão Social.
 
“A vereadora da Coesão Social, a Dr.ª Andrea Silva, tem acompanhado de perto esta área e ao nível das refeições, uma vez que temos um serviço de take-away montado, através de uma parceria com o MAPADI, já foram servidas mais de 350 refeições ao longo desta semana. Paralelamente, também distribuímos 26 cabazes alimentares às famílias com mais necessidades”, avançou o presidente Aires Pereira.
 
Através do Fundo de Emergência Social, a Câmara Municipal da Póvoa de Varzim continua a prestar o devido acompanhamento a todos os que tenham carências socioeconómicas, necessidade de apoio às famílias, aos cidadãos individualmente, aos idosos, em caso de isolamento ou dificuldade de mobilidade. Foi também criada uma linha de apoio psicológico para todas as pessoas que necessitarem deste serviço.
 
“Mantemos um contacto diário com todos os nossos 129 idosos que frequentavam os Centros Ocupacionais (Lapa e Aver-o-Mar). Todos os dias ligamos, perguntamos se precisam de alguma coisa, no sentido de os ter em casa, de os proteger. O Município da Póvoa de Varzim está sempre disponível e pronto para ajudar e acorrer a todas as necessidades. Mas este esforço e sacrifício começa em cada um de nós”, concluiu Aires Pereira.
partilhar Facebook
Banner Publicitário