Voz da Póvoa
 
...
Curtas e Grossas Por... Ademar Costa

munidade e Impunidade

Edição 1925 | 2019-09-25

Aproxima-se o dia em que milhões de portugueses vão investir na “bolsa” da Assembleia da República. As eleições legislativas vão distribuir milhões de euros através das subvenções anuais e das subvenções para as campanhas eleitorais dos partidos. Ainda há muitos portugueses que pensam que a maioria dos agentes políticos corre por amor à camisola. Mas não é bem assim. Ser eleito deputado é ter inúmeras regalias, um bom ordenado e a tal imunidade parlamentar própria dos regimes caducos.

Alexandre Soares dos Santos

Edição 1924 | 2019-09-18

Faleceu o empresário que pagava aos seus trabalhadores acima do salário mínimo praticado a nível nacional. Alexandre Soares dos Santos e a sua família criaram a Fundação Francisco Manuel dos Santos, que suporta a PORDATA – Base de Dados de Portugal Contemporâneo, uma plataforma que presta um inestimável serviço aos investigadores e simples curiosos sobre estatísticas. Escasseiam os portugueses com coragem para dizer o que pensam sobre diversos aspectos da vida social e económica portuguesa. A família Soares dos Santos é rica? Portugal precisa de ricos, não de pobres.

Ademar Costa

 

SNS para Animais

Edição 1923 | 2019-09-11

Sou a favor da proposta do PAN (Pessoas-Animais-Natureza) quanto à ideia de criação de uma “espécie de SNS para animais”. Portugal deve dar sinais ao Mundo de ousadia e modernidade. Não é fácil falar de um SNS para animais quando há tanto a fazer no Serviço Nacional de Saúde fundado por António Arnaut. Mas não podemos esquecer que há milhares de pessoas que têm apenas cães e gatos por companhia, não tendo posses para idas ao veterinário. Por outro lado, as autoridades não podem ignorar as matilhas que têm atacado pessoas na via pública.

Luxos e Negócios Secretos

Edição 1922 | 2019-09-04

A suspeita de crimes de corrupção, falsificação de documentos e branqueamento de capitais abateu-se sobre várias figuras do mundo da política, do futebol e da alta finança. Enquanto a Autoridade Tributária deixa pele e osso ao comum dos cidadãos em caso de incumprimento fiscal, gente da alta roda, com dívidas de milhões à banca, faz negócios imobiliários milionários. Enquanto não for aprovada uma lei que criminalize efectivamente o enriquecimento ilícito, a teia da corrupção continua a sufocar medidas de combate aos delitos económicos.

Salvar o emprego

Edição 1921 | 2019-08-28

Apesar da multiplicidade de cursos superiores e profissionais, os dados do Boletim Estatístico do Gabinete de Estratégia e Estudos do Ministério da Economia mostram que 800 mil trabalhadores recebem mensalmente menos de 600 euros! É triste ver jovens formados com empregos precários e aquém das suas habilitações, quando os pais pagaram forte e feio para a sua formação académica. Com milhares de assalariados, que trabalham sem fazer descontos para a Segurança Social, é urgente criar emprego dentro da lei que promova a segurança dos trabalhadores e contribua para a sustentabilidade do organismo que nos vai pagar as reformas.

O PSD de Rui Rio

Edição 1920 | 2019-08-07

Rui Rio foi acusado de transformar o PSD numa “comissão liquidatária”. Nada mais injusto. Passos Coelho foi um grande amigo de António Costa ao deixar-lhe um país com as finanças em dia, após um programa de intervenção financeira. Não é fácil ao líder do PSD remar contra a conjuntura internacional favorável ao Governo. Enquanto Vítor Gaspar foi crucificado devido à enorme carga de impostos, Mário Centeno está nas graças da “geringonça”. Quando Rui Rio propôs que autarcas condenados não poderiam recandidatar-se, acabou por cavar a “própria sepultura”.

O Preço do Voto

Edição 1919 | 2019-07-31

“Ninguém dá dinheiro para uma campanha eleitoral ou para um partido de forma inocente. Quando dá, está à espera de uma contrapartida”. Luís Marques Mendes sabe do que fala. O autor do livro “Mudar de Vida” mudou de discurso. Marques Mendes integrou os três governos de Aníbal Cavaco Silva, quando poderosos grupos privados financiavam as campanhas eleitorais dos partidos do arco da governação. Ao criticar o pouco alcance da Lei do “lobbying”, vetada por Marcelo Rebelo de Sousa, o comentador da SIC vai mais longe e propõe o financiamento público. Mais vale tarde do que nunca…

Facebook
Banner Publicitário