Local

ANIVERSÁRIO DA ELEVAÇÃO A CIDADE
Câmara Municipal da Póvoa de Varzim Distinguiu Poveiros de Mérito

A Câmara Municipal assinalou, na sexta-feira, 16 de Junho, o 44º aniversário da elevação da Póvoa de Varzim à categoria de cidade, com a habitual cerimónia comemorativa no Cine-Teatro Garrett.

José Macedo Vieira foi o primeiro cidadão a receber a Medalha de Reconhecimento Poveiro Grau Ouro. António Pereira, Dores Milhazes, Albertino Cadilhe e Eduardo Lemos foram distinguidos com a Medalha de Reconhecimento Poveiro Grau Prata. Os homenageados deste ano resultaram de propostas do presidente da Câmara Municipal, Aires Pereira, aprovadas por unanimidade pelo executivo camarário.

JOSÉ MACEDO VIEIRA
O Visionário que Resgatou a Cidade da Decadência

Macedo-Vieira-recebeu-a-Medalha-de-Reconhecimento-Poveiro-Grau-Ouro

Macedo Vieira recebeu a Medalha de Reconhecimento Poveiro Grau Ouro

Pela primeira vez na história da Póvoa de Varzim, Macedo Vieira foi o primeiro poveiro a ser agraciado com a Medalha de Reconhecimento Poveiro Grau Ouro, pelo seu trabalho e dedicação ao Município, entre 1994 e 2013, período em que presidiu à Câmara Municipal.

Contra todas as previsões, conseguiu o milagre da reabilitação da cidade nos planos urbanístico, cultural e económico. Com uma liderança esclarecida, que reuniu e mobilizou vontades, cada objectivo atingido exigia o passo seguinte, numa dinâmica que empolgava a população e tinha reflexos na identificação dos poveiros com este projecto, assente em quatro desígnios programáticos: Recuperação da identidade; Humanização da cidade; Concepção do concelho como um todo; Construção de uma sociedade integradora. Em todos estes desígnios, Macedo Vieira deixou obra de vulto.

O antigo presidente recebeu das mãos de Aires Pereira, seu sucessor na liderança do Município, a Medalha de Reconhecimento Poveiro Grau Ouro. Depois, Macedo Vieira afirmou: “Quero saudar a minha terra, freguesia deste concelho, que testemunhou a minha chegada ao mundo, Beiriz. E agradecer à cidade da Póvoa de Varzim a oportunidade que me deu de desenvolver e concretizar um projecto, por muitos apelidado, na altura, de utópico e impossível de concluir”.

Macedo Vieira confessou que sempre teve como referência outra figura ilustre de Beiriz: “Prestei serviço à causa pública, como todo o cidadão deve fazer, repleto de trabalho, alegrias, algumas decepções, ao longo de 20 anos da minha vida e cinco mandatos de confiança do nosso povo, tendo como referência uma figura ímpar, o engenheiro Ezequiel Campos, também ele natural de Beiriz. É, para mim, o mais ilustre poveiro do século XX. Laureado mais que uma vez na cidade do Porto, foi também o responsável pelo primeiro Plano de Urbanização da Póvoa de Varzim, em 1921. Foi, por duas vezes, ministro da República, e foi o primeiro português a pensar na navegabilidade do rio Douro e na irrigação de Alqueva. Considero que a Póvoa ainda não lhe prestou a merecida homenagem”.

Leia a notícia na íntegra na edição impressa.