Geral

GALA DO 10º ANIVERSÁRIO DA APMSHM
José Festas Reivindica Continuidade do Projecto “Segurança É Viver”

Município distinguiu a associação

Município distinguiu a associação

A Associação Pró-Maior Segurança dos Homens do Mar (APMSHM) assinalou a passagem do seu 10º aniversário com a realização de uma gala, no sábado, no Casino da Póvoa, que reuniu centenas de convidados. A cerimónia serviu para homenagear algumas personalidades locais e nacionais. O momento alto da noite foi a condecoração de José Festas com a Medalha Militar da Cruz Naval, 1ª Classe, pela Marinha Portuguesa.

Durante a tarde decorreu na sede da associação um debate no âmbito da segurança marítima e, no final, teve lugar uma Missa de Sufrágio por todos os homens que perderam a vida no mar e de acção de graças pelos 10 anos de existência da APMSHM.

O Governo fez-se representar à tarde por Isabel Oneto, Secretária de Estado Adjunta e da Administração Interna, e à noite por Marcos Perestrello, Secretário de Estado da Defesa Nacional. Os dois governantes enalteceram o trabalho desenvolvido pela APMSHM, ao longo de uma década, “em prol da segurança dos homens do mar”, referindo que a promoção de uma cultura de segurança marítima nacional “é transversal a vários ministérios”. E reiteraram o apoio do governo ao sector das pescas e às causas que a associação liderada por José Festas tem abraçado.

A Associação Pró-Maior Segurança dos Homens do Mar foi criada a 14 de Março de 2007, na sequência do naufrágio do ‘Luz do Sameiro’ onde morreram seis pescadores a 50 metros da praia. Conta actualmente com 700 embarcações associadas e cerca de seis mil homens, sendo considerada a maior associação deste género em Portugal.

“Representamos o interesse e a segurança marítima dos homens do mar, através da apresentação e sensibilização de medidas e condições de salvamento marítimo eficazes”, referiu José Festas. O presidente da APMSHM sublinhou que, desde que a associação foi criada, “39 pessoas foram directamente salvas” através dos meios disponibilizados pelo projecto ‘Segurança é Viver’, que a associação desenvolveu.

Ao todo, nas duas edições deste projecto, foram equipadas cerca de 500 embarcações e mais de mil pescadores receberam formação sobre segurança no mar, através de uma parceria com a For-Mar. José Festas lembra que “ainda faltam equipar cerca de 200 embarcações” e lamenta que este projecto não tenha sido alvo de uma nova candidatura a fundos comunitários, através do Programa Operacional MAR 2020. “Vamos continuar a lutar e a sensibilizar o governo para a importância de dar continuidade a este projecto”, afiançou José Festas.

Leia a notícia na íntegra na edição impressa.