Geral

Centro Hospitalar Bate Recorde de Partos
Práticas Inovadoras Fazem do Serviço de Obstetrícia Referência Nacional

Manuel Morim e Irene Cerejeira

Manuel Morim e Irene Cerejeira

Pelo segundo ano consecutivo, aumentaram os nascimentos no Centro Hospitalar da Póvoa de Varzim/Vila do Conde invertendo uma tendência negativa que durava desde o início do século. Em 2016, registaram-se 888 partos, um aumento de 16 por cento relativamente a 2015 (761 partos). É mesmo o número mais elevado desde o ano 2000.

Apesar das condições precárias das instalações de internamento, a qualidade do bloco de partos e o processo integrado de consultas e aconselhamento têm sido decisivos para cativar cada vez mais utentes, da Póvoa de Varzim, Vila do Conde e de concelhos limítrofes, como Famalicão, Barcelos, Esposende ou Fafe.

Manuel Morim é o director do Serviço de Obstetrícia e Ginecologia do Centro Hospitalar, cargo que assumiu há três anos. O médico reconhece que “a equipa precisa de ser reforçada com mais elementos para o quadro médico hospitalar”, até porque “está algo envelhecida”, com seis elementos acima dos 55 anos.

“Também solicitamos a realização de obras no internamento, que são necessárias e urgentes, porque os espaços são exíguos e já não dão resposta às necessidades actuais. Ao nível dos equipamentos, estamos bem apetrechados e conseguimos prestar um serviço de excelência aos nossos utentes”, acrescentou Manuel Morim.

A par do aumento de partos, o director também destacou a redução do número de cesarianas que “passou de 35 por cento em 2015 para 29 por cento em 2016, fruto de boas práticas médicas”.

O médico sublinhou que o Serviço de Obstetrícia e Ginecologia do Centro Hospitalar tem uma equipa multidisciplinar, onde existe uma grande colaboração entre a equipa de auxiliares, a equipa de enfermagem e a equipa médica. “Aqui não há distinção de classes. Todos trabalhamos em prol da grávida e do casal”.

Irene Cerejeira é a enfermeira-chefe do Serviço de Obstetrícia e Ginecologia e lidera uma equipa de 26 enfermeiras especialistas. “Sou a líder da equipa mas os méritos são de todos. É este o segredo do nosso trabalho”, referiu à nossa reportagem.

“Estabelecemos uma relação de grande proximidade com os nossos casais. Sempre respeitamos a sua vontade e somos um serviço pioneiro no país em termos de consulta multidisciplinar. Na consulta, estão presentes o casal, o médico e a enfermeira especialista, e assumimos o compromisso de ir ao encontro das suas expectativas, salvaguardando sempre a segurança do parto”, disse Irene Cerejeira.

Leia a notícia na íntegra na edição impressa.