Cultura

Póvoa de Varzim – É Bom Namorar Aqui!

A-Lenda-dos-Namorados

O Município da Póvoa de Varzim realizou, em parceria com a Ourivesaria Tavares, uma exposição intitulada ‘A Nossa Fortaleza e a Lenda dos Namorados’, para assinalar o Dia de S. Valentim, que se comemorou ontem, terça-feira. O Posto de Turismo engalanou-se para reunir algumas personalidades emblemáticas da sociedade poveira, que deram um contexto histórico e social à data que celebra o amor.

O reputado escritor e jornalista poveiro, José de Azevedo, a directora do Museu Municipal, Deolinda Carneiro, e Carlos Tavares, sócio-gerente da Ourivesaria Tavares, foram os palestrantes do evento, que contou com a presença do presidente da Câmara Municipal. Aires Pereira anunciou a criação de um espaço na Fortaleza para que os casais apaixonados possam depositar um aloquete, “que faça com que a tradição perdure e a história do amor continue ligada”.

José de Azevedo, um contador de histórias e de estórias por excelência, prendeu a plateia com “A Nossa Fortaleza e a Lenda dos Namorados”, que retrata a bonita história de amor (filial, pátrio e à nossa terra) da Fortaleza de Nossa Senhora da Conceição, a que os poveiros carinhosamente tratam por “Castelo”.

“Criada para defender o Reino, e principalmente a enseada poveira, cobiçada pela abundância de sargaço de qualidade e quantidade de peixe, a sua construção foi iniciada no Século XV mas só seria finalizada no Século XVIII. É na Capela da Fortaleza que se concentram mais histórias. Aí, muitas moças de xaile e avental fizeram as suas primeiras juras de amor; a classe piscatória implorou a protecção divina para as suas embarcações e homens do mar; muitos pais assistiram ao salvamento dos seus filhos; muitos noivos imploraram a Nossa Senhora uma união eterna e feliz e, em segredo, colocaram um aloquete em forma de coração no velho pórtico da capela, pedindo uma união feliz para toda a vida, que os “amarrasse” na vida e na morte”, contou José de Azevedo.

Leia a notícia na íntegra na edição impressa.