Breves

Pena Agravada a Sargento
O sargento da Escola dos Serviços, situada na Póvoa de Varzim, condenado pelo homicídio por negligência do soldado Filipe Viana, de 25 anos de idade, viu a pensa ser-lhe agravada. O Tribunal da Relação deu provimento a um recurso do Ministério Público que considerou a pena da 1ª instância (quatro meses de prisão suspensa durante um ano) desadequada face ao que aconteceu. Os juízes desembargadores concordaram com essa tese e aplicaram uma pena de 16 meses de prisão igualmente suspensa na sua aplicação. Justificaram que assim reclamam as “necessidades de prevenção geral”, “na reposição e reforço das expetativas comunitárias” e “de modo algum excede a medida de culpa, grave do arguido”. O Tribunal deu como provado que em 9 de Outubro de 2014, o sargento Jorge Parente, em pé, accionou um veículo que tinha a terceira velocidade engatada. O solavanco do Dumper entalou o soldado contra a parede provocando-lhe ferimentos tão graves que causaram a morte de Filipe Viana.

Agrupamento Campo Aberto
A Associação de Pais e Encarregados de Educação do Agrupamento Campo Aberto, cuja sede é em Beiriz, tem novos órgão sociais. O presidente da direcção é Rogério Cruz, enquanto a assembleia-geral é presidida por Ana Alexandra Pereira e o Conselho Fiscal por Isabel Figueiredo. A nova direcção pretende unir os pais e encarregados de educação oriundos das três freguesias do agrupamento: Beiriz, Terroso e Amorim. Na escolha dos dirigentes houve essa preocupação de dar voz às famílias presentes nos diversos polos de ensino.

Feira de Sopas
O adro da Igreja Paroquial de S. José recebe, no próximo sábado, entre as 20 e as 24 horas, a Feira de Sopas de S. José, que promete deliciar os poveiros. Esta iniciativa vai reunir a mais variada amostra de sopas, confeccionadas por alguns dos melhores restaurantes poveiros, tais como: Cervejaria Predileto, Dª Baguete, Homeça Bistro, Firmino, O Campino, O Transmontano, Rigor, Ritz Café, Romero, 31 de Janeiro, Torreão Café, Zé D´Amura e Zé das Letras. No espaço, não vai faltar música e animação a acompanhar as “mais fabulosas sopas da Póvoa de Varzim”, que vão ter o custo de 1.50 euros cada, um valor simbólico que reverterá a favor da comunidade dos escuteiros da Paróquia de S. José, responsável pela organização desta iniciativa.

Estas e outras notícias na edição impressa.